Balanços

Lojas Renner registra prejuízo de R$ 147,7 milhões no 1º trimestre, mas vê recuperação em abril

Houve uma queda de 12,7% das vendas nas lojas, parcialmente compensada pelo salto de 173% nas vendas digitais

SÃO PAULO – A Lojas Renner (LREN3) reportou um prejuízo líquido de R$ 147,7 milhões no primeiro trimestre de 2021, depois de lucrar R$ 7,1 milhões no mesmo período do ano passado.

Já o Ebitda (Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações) da varejista de roupas excluindo arrendamentos somou R$ 31,8 milhões, valor 85,5% menor que o do primeiro trimestre de 2020.

A receita líquida da empresa foi de R$ 1,36 bilhão, o que representa uma queda de 12% na comparação anual.

Houve uma queda de 12,7% das vendas nas lojas por conta das maiores restrições à mobilidade, parcialmente compensada pelo salto de 173% nas vendas digitais.

Segundo a administração da Renner, o prejuízo ocorreu devido à retomada nos protocolos de distanciamento social realizados para conter a proliferação da Covid-19. “Desta forma, os clientes se mostraram novamente mais cautelosos quanto à circulação em shoppings, resultando em um fluxo inferior no primeiro trimestre, em comparação com o mesmo período do ano anterior”, afirma a companhia.

De acordo com a Renner, nos primeiros três meses deste ano operou-se com 69% da carga horária total, versus 86% no mesmo período do ano passado.

Por outro lado, a companhia aponta que as vendas têm apresentado crescimento consistente desde 19 de abril, quando houve reabertura quase integral do parque de lojas.

Stock Pickers lança curso online e gratuito que ensina a identificar ativos com ótimo potencial de valorização. Inscreva-se.