Lojas Quero-Quero (LJQQ3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 7,6 milhões no 3º trimestre

Resultado foi prejudicado pela alta da taxa de juros e aumento da inflação

Felipe Moreira

Lojas Quero-Quero

Publicidade

A Lojas Quero-Quero (LJQQ3) reportou prejuízo líquido de R$ 7,6 milhões no terceiro trimestre de 2022 (3T22), revertendo lucro líquido de R$ 15,6 milhões do terceiro trimestre de 2021, informou a varejista nesta segunda-feira (31).

A companhia explica que o resultado foi influenciado pela alta da taxa de juros e aumento da inflação, que impactam o poder aquisitivo do consumidor e os custos da companhia. Além disso, o cenário competitivo resultou em uma estratégia mais  promocional para a empresa. Os investimentos adicionais realizados ao longo do ano passado que ainda estão em fase de maturação também distorcem a comparação entre os períodos.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 20,4 milhões no 3T22, um recuo de 59,2% em relação ao 3T21.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A margem Ebitda ajustada atingiu 3,4% entre julho e setembro, baixa de 5,9 p.p. frente a margem registrada em 3T21.

Leia também:

A receita líquida somou R$ 601,2 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma redução de 8,9% na comparação com igual etapa de 2021.

Continua depois da publicidade

As vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) caíram 7,6% entre julho e setembro deste ano, contra crescimento de 4,6% da mesma etapa do ano anterior.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 26,9 milhões no terceiro trimestre de 2022, uma elevação de 40,9% frente a mesma etapa de 2021.

“O desempenho reflete (i) o impacto do IFRS-16 em função do ritmo de expansão da companhia, (ii) maior taxa de desconto dada a recente inclinação das taxas de juros de longo prazo no Brasil que aumenta o ajuste a valor presente das contas do balanço e ao (iii) aumento do custo da dívida em linha com aumento da taxa de juros”.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 189 milhões no terceiro trimestre de 2022, um recuo de 8,9% na comparação com igual etapa de 2021. A margem bruta foi de 31,4% no 3T22, baixa de 7,1 p.p. frente a margem do 3T21.

Investimentos e endividamento

No 3T22 os investimentos da companhia totalizaram R$ 19,9 milhões, incluindo aberturas de lojas, implementação de projetos, investimentos em logística e TI. Neste trimestre, foram abertas 16 novas lojas, comparado a 19 lojas no 3T21 e 16 lojas no 2T20.

Em 30 de setembro de 2022, a dívida líquida ajustada da companhia era de R$ 196,4 bilhões, um crescimento de 27,6% na comparação com a mesma etapa de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 1,7 vez em setembro/22, alta de 0,9 vez em relação ao mesmo período de 2021.