Conteúdo Patrocinado
Oferecido por Loft

Loft oferece três possibilidades diferentes para venda de apartamentos

Além da venda para os clientes da startup, há ainda outras duas opções em que o vendedor pode negociar seu imóvel

Por  MoneyLab -

Parece até mentira, mas vender um apartamento não precisa ser uma dor de cabeça para o proprietário. Na Loft, a história é outra e o vendedor tem tanta atenção quanto o comprador. Fundada em 2018, a startup que já conta com mais de 30 mil apartamentos listados precisou de apenas três anos para mudar o mercado imobiliário, ao reduzir o tempo médio de 16 meses para venda de um apartamento para menos de sete meses. Para fazer isso, oferece diferentes possibilidades de negociação para os proprietários, facilitando a venda do imóvel.

Além da venda tradicional, em que o imóvel é listado na plataforma em um processo inteiramente realizado pela companhia para deixar o anúncio o mais claro, atraente e informativo possível para os mais de 3 milhões de interessados que acessam a plataforma em busca de um novo apartamento, a Loft ainda oferece outras duas opções de venda.

Troca de apartamento

Disponível em mais de 26 bairros de São Paulo e em 14 regiões do Rio de Janeiro, a modalidade de troca de apartamento é uma solução exclusiva desenvolvida pela Loft pensada para os proprietários que querem se desfazer do imóvel para comprar outro. Na hora de anunciar o apartamento, o proprietário já é questionado se tem a intenção de adquirir outra propriedade com o dinheiro da venda.

Se aceitar, ele poderá receber propostas para realizar a troca do imóvel com outros proprietários que também anunciam apartamentos na Loft ou em imóveis que pertencem à própria companhia. Na diferença de valores haverá uma negociação para que a diferença seja paga, tanto pela Loft como pela outra parte interessada.

Nos Estados Unidos, algumas empresas trabalham exclusivamente com esse modelo, mas na América Latina ele ainda é pouco utilizado.

Venda para a Loft

A terceira possibilidade de venda de um apartamento dentro da plataforma da Loft se dá justamente pela negociação realizada com a própria empresa. Mas isso só acontece caso a startup tenha interesse em adquirir a propriedade listada. Ou seja, não são todos os apartamentos que poderão ser vendidos desta forma, apenas os que atenderem aos critérios estabelecidos pela companhia.

Caso isso aconteça, a Loft vai entrar em contato com o proprietário e formalizar uma proposta de compra (que também poderá envolver a troca em outro imóvel ou o simples pagamento pela venda). Se tudo correr bem, o processo é realizado como se fosse uma venda para qualquer outro proprietário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nos três casos, tudo isso é feito de forma ágil, levando apenas três meses da assinatura do contrato até a escriturização. Vale lembrar que todo esse processo burocrático é feito digitalmente na plataforma da Loft. Ou seja, não é preciso nem mesmo sair de casa para lidar com a assinatura do contrato e da escritura.

 

Compartilhe