O crime compensa?

Lobo de Wall Street espera ganhar mais com palestras do que com trades duvidosos

Em coletiva em Dubai, Jordan Belfort afirmou esperar fazer até US$ 100 milhões em 2014, mais do que em seu melhor ano como corretor

SÃO PAULO – O polêmico corretor de ações Jordan Belfort, que ficou conhecido mundialmente após o lançamento do filme “O Lobo de Wall Street”, sobre sua história, está mirando embolsar até US$ 100 milhões em 2014 para pagar suas vítimas, noticiou a Bloomberg nesta segunda-feira (19). Caso alcance o feito, Belfort terá quebrado seu próprio recorde no maior ganho anual em sua vida.

“Neste ano, eu farei mais dinheiro que eu fiz em meu melhor ano como corretor”, afirmou a personalidade que inspirou o filme de Martin Scorsese, em uma conferência feita em Dubai. “Meu objetivo é fazer até US$ 100 milhões, para ressarcir todo mundo neste ano”, completou Belfort.

Para tal, o antigo corretor que ficou famoso por operações envolvendo peny stocks – ou seja, ações que valem centavos – conta que seu plano é usar o dinheiro adquirido em uma turnê em 45 cidades americanas para pagar cerca de US$ 50 milhões a investidores prejudicados por ele.

PUBLICIDADE

“Depois de seis meses colocando o lucro da turnê pelos EUA em uma conta bloqueada, ele vai passar para os investidores. Depois que todos forem ressarcidos, acredite que me sentirei bem melhor”, afirmou Belfort.

O ex-corretor da bolsa americana teve que passar 22 dias preso por fraudes do mercado financeiro, determinação feita em 2003 – cinco anos após a SEC (Securities and Exchange Commission), autarquia reguladora do mercado mobiliário americano, fechar sua companhia. A história toda ganhou maior fama com o lançamento do filme estrelado pelo ator Leonardo diCaprio, no ano passado. Em sua defesa, Belfort dizia que 95% de todas as suas operações eram legírimas.