Leitores da InfoMoney antecipam possível correção do Ibovespa em março

Enquete mostra 660 dos 1841 votos apontando para uma chance superior a 50% de realização do benchmark

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após forte alta do Ibovespa nos primeiros dois meses do ano, de 15,96%, a maioria dos leitores do portal InfoMoney acredita em uma probabilidade acima de 50% do benchmark brasileiro registrar correção desses ganhos em março. A menos de três pregões do final do mês, o Ibovespa mostra um recuo da pressão compradora, ao acumular leve avanço de 0,34%. 

De acordo com a enquete do portal, de um total de 1.841 entrevistados, 18% dos leitores acreditam tanto na chance de 50% do Ibovespa registrar correção. O mesmo número de leitores diz que a chance de realização é de 100%. Na segunda posição da pesquisa, com 11%, ficaram os usuários que não apontam nenhuma probabilidade do benchmark da BMFBovespa registrar realização dos lucros, configurando 207 votos.

Perspectiva econômica
No início do mês, o mercado repercutiu a queda inesperada da taxa básica de juro para 9,75% ao ano. As expectativas do mercado indicam que o Copom (Comitê de Política Monetária) manterá o ritmo de flexibilização monetária, em meio a indicadores da atividade econômica ainda fracos. Diante disso, os consultores da LCA apontam mais um corte de 0,75 pontos percentuais, chegando ao final de 2012 aos 9,0% a.a.

Em relação à inflação, o Banco Central deve tolerar taxas acima da meta para 2012 e 2013 em períodos de desaceleração econômica, como mostrou o último relatório Focus. O corte mais intenso da Selic confirmou essa percepção, segundo o analista Flávio Combat, da Concórdia, levando a uma trajetória de retomada da atividade e de maior alta dos preços a partir da segunda metade de 2012.

Confira a tabela com o resultado completo da enquete:

Após forte alta nos dois primeiros meses do ano, qual a probabilidade do Ibovespa corrigir esses ganhos em março?
Resposta%
0%11%
10%7%
20%8%
30%8%
40%5%
50%18%
60%5%
70%8%
80%8%
90%4%
100%18%
Fonte: Enquete InfoMoney realizada com 1.841 usuários;
O resultado não tem valor de amostragem científica