After market

Lava Jato, dividendos de R$ 29,4 milhões da Embraer e mais 5 notícias são destaques

Confira abaixo o que é destaque na noite desta terça-feira

SÃO PAULO – Passado um pregão movimentado, notícias divulgadas nesta noite podem balançar o mercado na próxima sessão, principalmente as ligadas à Petrobras (PETR3; PETR4).

A procuradoria-geral da República enviou às 20h11 (horário de Brasília) desta terça-feira ao STF (Supremo Tribunal Federal) 28 pedidos de investigação sobre políticos envolvidos na Operação Lava Jato, da Petrobras. Segundo fonte disse à Bloomberg, já foram aprovados a abertura de inquérito desses pedidos.

Foram enviados ainda ao STF sete pedidos de arquivamento relativos a políticos que foram citados mas que os fatos não foram fortes o suficiente para a abertura de inquéritos. O que comenta-se até agora é que dentre os investigados estão os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros. Ao todo, 54 pessoas estão envolvidas nas investigações. 

“Lista de Janot” chega ao STF: Cunha e Renan são avisados de que estão nela

Embraer (EMBR3)
A Embraer informou que seu conselho de administração aprovou, em reunião realizada hoje, o pagamento de juros sobre o capital próprio referentes ao 1° trimestre de 2015 no valor de R$ 29,4 milhões, que corresponde a R$ 0,04 por ação. Para ter direito ao provento, os acionistas terão que ter o papel no dia 16 de março de 2015. A data para início do pagamento será dia 14 de abril. As ações passarão a ser negociadas na BM&FBovespa “ex-proventos” dia 17 de março. 

Multiplus (MPLU3)
A companhia informou nesta terça-feira que no dia 27 de fevereiro assinou contrato de compra da parte da Aimia nas ações da Primash Fidelidade, joint venture formada entre a empresa e a Aimia Newco, sociedade controlada pela Aimia. De acordo com o comunicado, a aquisição foi para fins de “posterior encerramento das atividades atualmente desenvolvidas pela Prismah, as quais, se for o caso, poderão eventualmente vir a ser desenvolvidas diretamente pela companhia”. O comunicado ainda informa que a Multiplus passou a deter o direito de comercializar a plataforma de fidelidade da Aimia.

Rumo
A Rumo, controlada pela Cosan Logística (RLOG3), informou nesta terça que seu conselho de administração aprovou hoje a renúncia de Daniel Rockenbach como diretor presidente da companhia, que será substituído na presidência por Julio Fontana Neto, e a renúncia do diretor financeiro, Márcio Yassuhiro Iha, que terá seu cargo ocupado por José Cezário Menezes de Barros Sobrinho.

A Rumo ainda apresentou hoje seus resultados para o quarto trimestre de 2014, demonstrando lucro líquido de R$ 21,9 milhões, frente os R$ 48,5 milhões apresentados no mesmo período do ano anterior, além de uma receita operacional líquida de R$ 255,7 milhões, 23,8% maior que o número apresentado em 2013, de R$ 206,5 milhões. Ainda de acordo com a empresa, o Ebitda somou no quarto trimestre de 2014 R$ 70,7 milhões, uma redução de 20,5% na comparação com igual período de 2013, quando somou R$ 89 milhões.

BB Seguridade (BBSE3)
Em comunicado ao mercado nesta terça, a companhia informou que após a renúncia do presidente do conselho de administração da companhia Alexandre Correa Abreu, no dia 10 de fevereiro, Raul Francisco Moreira irá o substituir para o cargo até a próxima assembleia geral de acionistas. Outro nome escolhido foi o de José Maurício Pereira Coelho, que assumirá o cargo  de vice-presidente do conselho de administração da BB Seguridade após a renúncia de Ivan de Sousa Monteiro.

PUBLICIDADE

MRV Engenharia (MRVE3)
A MRV Engenharia pretende reduzir o ciclo médio de obras em até 20% em 2015, enquanto prevê entregar todas as unidades em construção com antecedência. No ano passado, a construtora entregou 68% de suas obras de um a 14 meses antes do prazo, como parte de um projeto iniciado em 2010. A entrega de chaves cresceu 37% em relação a 2013, chegando a 42.505 unidades, sendo 28.903 entregues com alguma antecedência. As entregas têm impacto direto sobre a geração de caixa da companhia, que no acumulado de 2014 até setembro foi de R$ 330 milhões, queda de 14,7% sobre o mesmo período de 2013.

Sanepar (SAPR4)
A Sanepar informou nesta noite seu resultado do exercício de 2014. A companhia apresentou lucro líquido de R$ 421,5 milhões no ano passado, contra R$ 402,9 milhões. A receita operacional líquida ficou em R$ 2,6 bilhões, contra R$ 2,3 bilhões na mesma base de comparação. Além do resultado, a empresa anunciou um programa de investimentos para os anos de 2015 a 2017 de R$ 2,693 bilhões.  

(Com Reuters)