Radar InfoMoney

KKR faz proposta por Telecom Italia, Petrobras informa valor de proventos e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta segunda-feira (22)

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – O noticiário corporativo desta segunda-feira (22) tem como destaque que o fundo de private equity, KKR, fez uma oferta de mais de € 33 bilhões para comprar a Telecom Italia, controladora da Tim Brasil (TIMS3).

A Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou o pagamento de R$ 2,195126 por ação a título de dividendos e JCP de R$ 1,055361 bruto por ação.

Enquanto isso, a Smartfit (SMFT3) aprovou a realização da sexta emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no valor de R$ 1,325 bilhão.

A Eneva (ENEV3), por sua vez, firmou um acordo de cooperação para avaliar alternativas visando o desenvolvimento de um terminal de GNL no Porto do Itaqui.

Confira os destaques:

Tim (TIMS3)

O fundo de private equity, KKR, fez uma oferta de mais de € 33 bilhões para adquirir a Telecom Italia, controladora da Tim Brasil (TIMS3).

A KKR ofereceu € 0,505 por ação em dinheiro – um prêmio de 45% sobre o preço de fechamento das ações na sexta-feira. A oferta daria à operadora um valor patrimonial de € 10,7 bilhões. A dívida líquida da Telecom Italia é de € 22,5 bilhões.

O fechamento da operação está condicionado a um período de “due diligence” de quatro semanas e à aprovação do governo italiano, que tem poder de veto. O conselho não deu nenhuma indicação se aprovaria a venda.

Quer receber aluguel sem precisar ter um imóvel? Este treinamento gratuito do InfoMoney ensina a investir em fundos imobiliários começando do zero.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Telecom Italia dispara na sessão desta segunda-feira (22), na bolsa de Milão, com ganhos de 25,17%, por volta das 07h19 horário de Brasília.

Petrobras (PETR4;PETR3

A Petrobras anunciou que pagará R$ 2,195126 por ação ordinária e preferencial a título de dividendos e R$ 1,055361 bruto por ação ordinária e preferencial de juros sobre capital próprio (JCP).

A distribuição da remuneração aos acionistas foi previamente aprovada por seu Conselho de Administração, nos dias 4 de agosto e 28 de outubro deste ano.

A data de corte é 1º de dezembro para detentores de ações de emissão negociadas na B3, e 3 de dezembro para detentores de American Depositary Receipts (ADRs) negociados na Bolsa de Nova York (NYSE).

As ações serão negociadas ex-direitos na B3 e as ADRS na NYSE, a partir de 2 de dezembro, com pagamento no dia 15 do mesmo mês. Para os detentores de ADRs a partir de 22 de dezembro.

Usiminas (USIM5), Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3)

O Bradesco BBI avalia que as ações brasileiras de aço já estão precificando em um cenário excessivamente pessimista olhando para 2022 e mantém a Usiminas (USIM5) como sua principal escolha em aços na América Latina. Também avalia a Gerdau (GGBR4) e a CSN (CSNA3) como Outperform.

O Bradesco BBI diz que forças contrastantes aconteceram em outubro. Isso porque a demanda para o mercado brasileiro de aços planos foi um pouco mais fraca, enquanto a demanda de aços longos teve um leve aumento.

Além disso, os níveis de importação de aços planos caíram no mês passado, enquanto as importações e exportações de aços longos aumentaram significativamente em outubro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

PagSeguro (PAGS34), Stone (STNE) e Cielo (CIEL3)

O Bradesco BBI revisou suas estimativas para adquirentes, incorporando um cenário mais desafiador para 2022, com aumento das taxas de juros que geram custos de financiamento mais altos e pressão sobre opex com investimentos e estratégias comerciais.

Assim, rebaixou PagSeguro (PAGS34) para Neutro, Stone para Underperform (STNE) e manteve Neutro para Cielo (CIEL3),

Apesar da forte queda das ações no acumulado do ano, com Stone desvalorizando 77%, PagSeguro desvalorizando 48% e Cielo 45%, o cenário de rentabilidade parece desafiador e a fraca dinâmica dos ganhos deve continuar a pesar sobre o desempenho das ações em 2022.

Dessa forma, o banco recomenda evitar a exposição ao setor, mas em termos relativos prefere Cielo (preço-alvo R$ 3,00) e PagSeguro (preço-alvo US$ 33,00) em vez de Stone (preço-alvo US$ 17,00).

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade Participações (BBSE3) e suas controladas celebraram parceria comercial com a Agrogalaxy Participações (AGXY3) e com a Alper Consultoria (APER3), para oferta de seguros de vida coletivo, agrícola e patrimonial rural nos canais da Agrogalaxy, com a intermediação da Alper e da BB Corretora em regime de co-corretagem.

Segundo BB Seguridade, a parceria está alinhada à estratégia de ampliação e diversificação dos canais de distribuição da companhia.

Grupo Madero

O Grupo Madero, um dos maiores grupos de restaurantes do Brasil, firmou acordo através do qual receberá um novo aporte de capital de R$ 300 milhões, através do veículo Madrid Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, do Carlyle.

Os novos recursos serão direcionados principalmente para a estratégia de expansão da empresa, que só nos nove primeiros meses de 2021 abriu 27 novos restaurantes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, o fundador e controlador Junior Durski firmou acordo para venda de 2.426.239 ações ordinárias para o fundo.

Uma vez concluídas as operações, o controle do Grupo Madero permanecerá detido por Junior Durski.

Eneva (ENEV3)

A Eneva (ENEV3) firmou, na data de 18 de novembro de 2021, com a Servtec Investimentos, um acordo de cooperação para avaliar alternativas visando o desenvolvimento de um terminal de GNL no Porto do Itaqui ou imediações, em São Luís, no Estado do Maranhão.

O acordo firmado prevê ainda que a companhia terá o direito de exclusividade até 30 de dezembro de  2022, e,  após  tal  data, de primeira  recusa até  30  de  dezembro  de  2023,para desenvolver, gerenciar  e  explorar o  terminal  de  GNL em  conjunto  com  a  Servtec,  através  da formação  de  uma joint venture, na qual a Eneva deterá 51% e a Servtec deterá 49%.

Hospital Mater Dei (MATD3)

O Hospital Mater Dei (MATD3) aprovou a celebração de contrato para aquisição de 99,6% do Hospital Santa Genoveva (HSG), e aquisição de participação representativa de 100%  do  Centro  de Tomografia Computadorizada Uberlândia (CDI). 

O Enterprise Value da operação é de R$ 309 milhões, incluindo os imóveis, levando à um múltiplo de R$ 1,5 milhão por leito, sendo que deste valor será deduzido o endividamento líquido que é de, aproximadamente, R$ 57 milhões.

O HSG e o CDI são contíguos e integrados, localizados em Uberlândia, cidade estratégica e com o 2º  maior  PIB  de  Minas  Gerais.  Por  serem tradicionais  e referência  em  qualidade  assistencial, atraem pacientes de todo o Triângulo Mineiro, região com mais de 1,5 milhão habitantes e 650 mil beneficiários, em ampla expansão.

Eletrobras (ELET6)

O Conselho de Administração da Eletrobras (ELET6;ELET3) aprovou o sindicato de bancos responsável por coordenar a oferta de ações, visando a privatização da elétrica.

Itaú BBA, XP, BTG, Bank of America e Goldman Sachs são os coordenadores líderes do follow on.

Os bookrunners escolhidos foram Bradesco BBI, Safra, Caixa Econômica, Citi, Credit Suisse, Morgan Stanley e JP Morgan.

Smartfit (SMFT3)

A Smartfit (SMFT3) aprovou a realização da sexta emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, para distribuição pública com esforços restritos, no montante de R$ 1,325 bilhão.

Oceanpact (OPCT3

A Oceanpact (OPCT3) informou o encerramento da oferta da terceira emissão de debêntures, não conversíveis em ações, no valor de R$ 500 milhões.

CCR (CCRO3)

A CCR (CCRO3) registrou alta de 13,2% no tráfego entre os dias 12 e 18 de novembro de 2021 na comparação com igual etapa de 2020.

No acumulado do ano até 18 de novembro, o fluxo de carros que passaram nas rodovias administradas pela CCR subiu 14,7%.

Randon (RAPT4)

A Randon (RAPT4) registrou uma receita líquida de R$ 898,2 milhões no mês de outubro de 2021, aumento de 44,1% em relação ao mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano até outubro, a receita líquida foi de R$ 7,411 bilhões, crescimento de 74,8% na comparação com igual etapa de 2020.

Já receita bruta total foi de R$ 1,335 bilhão em outubro deste ano, alta de 51,9% na comparação com outubro de 2020.

Enquanto a receita bruta acumula saldo de R$ 10,804 bilhões no acumulado de 2021 até outubro, aumento de 81% na comparação ano a ano.

Fras-le (FRAS3)

A Fras-le (FRAS3) registrou uma receita líquida de R$ 254,6 milhões no mês de outubro de 2021, elevação de 17,9% em relação ao mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano até outubro, a receita líquida foi de R$ 2,151 bilhões, cifra 66,6% maior do que a registrada em igual etapa de 2020.

Já receita bruta total foi de R$ 361,5 milhões em outubro deste ano, alta de 19,3% na comparação com outubro de 2020.

Enquanto a receita bruta acumula saldo de R$ 3,072 bilhões no acumulado de 2021 até outubro, aumento de 66,8% na comparação ano a ano.

Quer receber aluguel sem precisar ter um imóvel? Este treinamento gratuito do InfoMoney ensina a investir em fundos imobiliários começando do zero.

 

Compartilhe