Fim às incertezas

Justiça de SP aprova plano de recuperação da OAS

"A decisão do Tribunal de Justiça põe fim às incertezas do processo de recuperação da empresa, pois permite concluir os compromissos pactuados com os credores e destravar o futuro da empresa", afirmou o diretor financeiro do grupo

SÃO PAULO (Reuters) – O grupo OAS informou nesta segunda-feira que a Justiça de São Paulo aprovou o plano de recuperação judicial da companhia após julgar nesta sessão os 19 agravos movidos por credores contra a proposta do grupo de engenharia.

De acordo com a companhia, o julgamento da 2ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo acolheu parcialmente dois pedidos pontuais dos agravantes, mas preservou a essência econômica e a estrutura jurídica do plano.

“A decisão do Tribunal de Justiça põe fim às incertezas do processo de recuperação da empresa, pois permite concluir os compromissos pactuados com os credores e destravar o futuro da empresa”, afirmou o diretor financeiro do grupo, Josedir Barreto, na nota enviada à imprensa.

O julgamento havia sido suspenso em 17 de outubro depois que o desembargador Fábio Guidi Tabosa Pessoa pediu vista.

O plano de recuperação da OAS foi aprovado em assembleia de credores em dezembro do ano passado. Segundo a empresa, dos cerca de 3 mil credores, 19 recorreram à Justiça para alterar a repactuação sancionada naquela ocasião, sob o argumento de que as condições de pagamento estipuladas para os credores de mesma classe apresentavam distinções entre si.

 

(Por Paula Arend Laier)