Energia

Justiça aceita pedido de recuperação judicial do grupo Rede Energia

Com isso, controlador assina compromisso de venda para Equatorial e CPFL Energia, por R$ 1

SÃO PAULO – Na noite da última quarta-feira (19) a Justiça de São Paulo aceitou o pedido de recuperação juidicla das holdings do grupo Rede Energia (REDE4). O controlador do grupo, Jorge Queiroz, assinou um compromisso de venda do controle acionário para a Equatorial (EQTL3) e a CPFL Energia (CPFE3), que possuem exclusividade na compra.

O controle do Grupo e suas demais subsidiárias, incluindo as distribuidoras que estão sob intervenção da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétricas) há três meses, será transferido para a Equatorial, que junto com a CPFL se comprometeu a realizar investimentos necessários para a recuperação operacional e financeira do Grupo Rede.

A aquisição custará R$ 1 e será realizada por meio de uma estrutura ainda a ser definida. O acordo depende ainda de consentimento prévio da Aneel, da aprovação pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e dos credores e demais sociedades do Grupo em recuperação judicial.