Juros futuros fecham em queda, com destaque para IGP-M e ata do Fed

IGP-M registra deflação de 0,14% no segundo decêndio de maio; projeções para PIB dos EUA entre -1,3% a -2% em 2009

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As taxas dos contratos de DI futuro encerraram a quarta-feira (20) em queda na BM&F Bovespa. Na agenda do dia, muitos indicadores externos como a ata do Fed e o discurso do Secretario do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner, além da minuta do BoE (Bank of England). Já na cena interna, atenções se voltaram para dados sobre a inflação no País.

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) referente ao segundo decêndio do mês de maio apresentou deflação de 0,14%, frente ao percentual de -0,33% observado no mesmo período de abril. Apesar disso, o mercado espera para o acumulado mensal uma taxa positiva em 0,15%. Também no cenário doméstico, o Banco Central divulgou que o fluxo cambial completou os 10 primeiros dias úteis de maio com superávit em US$ 2,059 bilhões.

Lá fora, as atenções se voltaram para a ata da última reunião do Federal Reserve, realizada nos dias 28 e 29 de abril nos EUA, quando a entidade manteve o juro básico do país na faixa entre 0% e 0,25% ao ano. Segundo o documento, a força recessiva perdeu força no atual trimestre, mas ainda existem riscos que sustentam a manutenção da taxa de juro em um nível reduzido.

Projeções

Aprenda a investir na bolsa

As projeções do comitê de política monetária do Fed foram mais uma vez revisadas para baixo. As novas expectativas para o PIB (Produto Interno Bruto) do país são de contração entre 1,3% e 2% em 2009, já para o próximo ano é esperado que o PIB norte-americano aumente entre 2% e 3%.

As projeções da autoridade monetária sobre o desemprego no país são de que o indicador deverá continuar a aumentar até o final deste ano, apresentando elevação entre 9,2% a 9,6%. Como medida para diminuir os impactos da crise, Tim Geithner afirmou que os programas de expurgação de ativos ilíquidos dos balanços dos bancos dos EUA entrarão em atividade nas próximas seis semanas.

Bank of London

No Reino Unido, o BoE decidiu manter sua política monetária de flexibilização, segurando o juro básico do Reino Unido a 0,50% ao ano, após decisão unânime.

Contrato de julho de 2009 fechou com taxa de 9,82%

O contrato de juros de maior liquidez nesta quarta-feira, com vencimento em julho de 2009, registrou uma taxa de 9,82%, 0,02 ponto percentual abaixo do fechamento de terça-feira.

A seguir confira o fechamento das taxas dos principais contratos de DI futuro na BM&F:

VencimentoTaxa atualTaxa AnterDiferençaContr Neg
Junho de 200910,1210,11+0,018.310
Julho de 20099,829,84-0,02373.685
Agosto de 20099,629,66-0,0425.375
Setembro de 20099,479,51-0,0435.470
Outubro de 20099,369,40-0,0431.855
Janeiro de 20109,269,29-0,03134.895
Abril de 20109,299,35-0,063.325
Julho de 20109,379,40-0,0311.955
Outubro de 20109,539,56-0,03400

PUBLICIDADE