Japoneses acreditam que nível de estresse aumentou em um ano

Pesquisa com trabalhadores aponta que 48% sentem que o problema cresceu, contra 41% que acham que ele não mudou

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisas para o Avanço no Padrão de Vida comprovou que os japoneses estão se sentindo mais estressados e sob maior pressão do que há um ano atrás.

De acordo com os resultados do estudo, 48% dos trabalhadores do país que responderam a pesquisa afirmaram que estão sob maior estresse. Já 41% acreditam que o nível de pressão é o mesmo do ano passado e 10% pensam que ele é menor.

Problemas

Entre as pessoas que se sentem mais nervosas, os problemas mais citados foram a falta de outros trabalhadores no auxílio das funções e uma jornada de no mínimo 50 horas por semana.

Entre os homens japoneses, foi constatado que os que estão sob maior carga de estresse são o da faixa etária dos 30 anos. Já com as mulheres, a média de idade cai para 20 anos.

Aumento de preços contribui para estresse

Ainda de acordo com a pesquisa, 69% dos japoneses acreditam que houve aumento nos preços de produtos de consumo, como alimentos e combustíveis. O percentual é 32% maior na comparação com o do estudo realizado seis meses atrás.

Quando perguntados sobre as expectativas para o futuro, comprovou-se que os entrevistados estão pessimistas: 77% acreditam que os preços irão subir mais ainda em um ano.

A pesquisa foi feita com 776 trabalhadores, com idades entre 20 e 50 anos, e que vivem nas regiões de Kanto e Kansai.

Compartilhe