Aquisições

Itaú (ITUB4) anuncia contrato para aquisição da Ideal

A compra será realizada em duas etapas ao longo de 5 anos.

Por  Equipe InfoMoney -

O Itaú Unibanco (ITUB4) anunciou nesta quinta-feira (13) que celebrou com a Ideal Holding Financeira um contrato de compra e venda de até 100% do capital social da Ideal. A compra será realizada em duas etapas ao longo de 5 anos.

Na primeira, o Itaú Unibanco irá adquirir 50,1% do capital social e votante da Ideal, através de um aporte primário e da aquisição secundária de ações que totalizam aproximadamente R$ 650 milhões, passando a deter o controle da companhia.

Na segunda, após 5 anos, o Itaú Unibanco poderá exercer o direito de compra do percentual restante (49,9%) do capital social da Ideal.

Segundo comunicado, a gestão e a condução dos negócios da Ideal continuarão autônomas em relação ao Itaú Unibanco, conforme os termos e condições de acordo de acionistas dessa transação. Nesse contexto a Ideal continuará atendendo seus clientes e o Itaú Unibanco não terá exclusividade na prestação de serviços.

A Ideal é uma corretora 100% digital e atualmente oferece soluções de trading eletrônico e DMA (direct market access), dentro de uma plataforma flexível e cloud-based. A Ideal obteve sua licença de funcionamento em 2019 e foi fundada por executivos com vasta experiência no segmento de intermediação de valores mobiliários, e atualmente é uma das corretoras líderes em volumes negociados nos mercados da B3.

Por fim, a aquisição reforça o ecossistema de investimentos do Itaú Unibanco e permitirá em especial, contar com o talento e expertise dos profissionais da Ideal, reconhecidos pela alta capacidade de inovar nesse setor a oferta de produtos e serviços financeiros (broker as a service) em modelo B2B2C por meio da plataforma white label a possível aceleração da entrada no mercado de agentes autônomos de investimentos e o aperfeiçoamento na distribuição de produtos de investimentos para clientes pessoas físicas.

Impulsionando receita

Para o Bradesco BBI, a aquisição da Ideal pode impulsionar o crescimento das receitas de tarifas do Itaú.

O BBI diz que a compra da plataforma com relevante participação de mercado pode atrair mais clientes e aumentar a transacionalidade para o banco.

Do ponto de vista das corretoras, o movimento do Itaú parece fazer sentido estratégico em um cenário em que os volumes de negociação ainda estão se mantendo decentemente e o potencial de crescimento do mercado como um todo permanece no caminho certo, apesar dos ventos contrários de curto prazo que podem ter com as taxas de juros mais altas.

Do ponto de vista competitivo, no entanto, o mercado, principalmente no segmento institucional, já é muito forte, então o banco não espera uma mudança material em sua estratégia com agressividade de preços potencialmente maior.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe