IPOs

Havan adia novamente plano de abertura de capital

Companhia afirmou que processo de IPO será retomado em momento oportuno e será devidamente informado ao mercado

arrow_forwardMais sobre
Havan (Foto: Divulgação)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou nesta segunda-feira (23) o indeferimento do pedido de registro de companhia aberta pela Havan, mas por desistência voluntária da varejista. Com isso, a companhia adiou pela segunda vez os planos de uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Em nota após a informação constar no site da CVM, a Havan informou que o indeferimento foi devido à desistência voluntária que se deu em 12 de maio. 

“Por ora, a Havan adia a intenção de realizar sua oferta inicial de ações, que será retomada em momento oportuno e devidamente informada”, afirmou a companhia em nota.

A varejista informou ter solicitado a desistência em decorrência do atual planejamento estratégico da companhia.

“Adicionalmente, pelas mesmas razões, e como consequência da desistência mencionada acima, a companhia, nos termos do item 4.14 do Regulamento para Listagem de Emissores e Admissão à Negociação de Valores Mobiliários da B3, decidiu por não prosseguir com o pedido de admissão e listagem no segmento do Novo Mercado da B3. Assim, a companhia, por ora, adia a intenção de realizar sua Oferta Pública Inicial de Ações, que será retomada em momento oportuno e devidamente informada ao mercado”, destacou no comunicado.

O empresário Luciano Hang, que ganhou destaque na mídia como apoiador do presidente Jair Bolsonaro, planejava vender uma fatia da icônica cadeia de lojas que têm na fachada réplicas da Estátua da Liberdade, e buscar recursos para abrir centros de distribuição e lojas, além de investir em tecnologia e reforçar o capital de giro.

(com Reuters)

Curso gratuito ensina a ter consistência na bolsa para ganhar e rentabilizar capital. Participe!