IPCA no Brasil e inflação ao consumidor nos EUA: o que acompanhar na semana

Tudo o que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Camille Bocanegra

Publicidade

Após a apresentação de déficit primário pior que o esperado e produção industrial mais forte que as expectativas na semana passada, os próximos dias virão com agenda mais esvaziada tanto no Brasil quanto no exterior. O destaque da semana que começa é a divulgação do IPCA de dezembro.

A expectativa da XP é de alta de 0,50% em relação a novembro, chegando ao apanhado anual de 4,6%. A projeção do Bradesco BBI considera aumento de 0,44% e IPCA fechando 2023 com variação de 4,5%, ainda abaixo do limite superior de 4,75% da meta de inflação.

“Esperamos que a inflação acelere para 0,53 (de 0,28 em novembro), com aumento nos preços de alimentos em casa e industriais (devido ao fim dos descontos da Black Friday). Vale destacar que a taxa anual provavelmente cairá para 4,6%, de 4,8% em novembro (e 5,8% em 2022)”, comenta a equipe econômica do Itaú.

Na quarta-feira, serão apresentados os dados de produção de veículo pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No campo político, com o Congresso de recesso, há pouca movimentação à vista. A repercussão deve seguir em relação às medidas já editadas no final do ano passado.

CPI nos EUA e na China e dados do varejo na Zona do Euro 

Após uma semana agitada por dados do mercado de trabalho nos EUA (que vieram acima das expectativas do mercado) e ata do Fomc, os próximos dias serão de agenda esvaziada de indicadores também lá fora.


Na segunda, haverá a divulgação dos dados de crédito ao consumidor, com consenso BBG de US$ 9,5 bilhões. Na quinta-feira, os EUA divulgarão seus dados semanais de pedidos de seguro-desemprego e os números de rendimento médio real por hora e semanal de dezembro. No mesmo dia, serão apresentados os dados de inflação ao consumidor (CPI) e o núcleo de CPI, com projeção BBG de alta de 0,20%.

Continua depois da publicidade

Na sexta, o destaque fica para os dados de inflação ao produtor (PPI) e núcleo de PPI, com consenso BBG de alta equivalente ao CPI (0,20%).

No exterior, a semana começa com a divulgação das vendas no varejo na Zona do Euro, com previsão BBG de queda de 0,10%, e o índice de confiança na economia de dezembro, com estimativa BBG de 94,1. Na terça-feira, o bloco apresentará sua taxa de desemprego, estimada pela BBG em 6,50% e a Alemanha traz seus números de produção industrial de novembro, com expectativa BBG de alta de 0,30%.

A quinta-feira será protagonizada pela inflação chinesa, divulgada nos dados de CPI (projeção BBG de -0,40% na comparação anual) e PPI (estimativa de queda de 2,60% ante 2023). A China também trará seus dados de exportações, com projeção de alta anual de 1,60% pela BBG, e importações, com projeção de estabilidade pela BBG.