Investidores cautelosos estão trocando tecnologia pelas blue chips nos EUA

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas não estão apresentando uma tendência definida no pregão de hoje, principalmente pela expectativa dos investidores quanto a um possível desfecho na eleição presidencial. A fabricante de chips AMD anunciou ontem, logo após o fechamento do pregão, que suas expectativas para o trimestre corrente foram revistas para baixo, o que contribui para que as empresas do setor de tecnologia operem em queda. Outro setor que após forte alta no pregão de ontem está operando em baixa é o financeiro. Por outro lado, as companhias pertencentes aos setores de bens de consumo e medicamentos estão em alta, recuperando-se das recentes quedas em seus papéis.

O Dow Jones, onde as chamadas blue chips estão listadas, operava em alta de 0,84% a 10.815,29 pontos, às 13h00, horário de Nova York. As ações da Kodak apresentavam alta de 5,85%, mesmo após declarações por executivos da empresa de que as estimativas para o trimestre estariam sendo revistas para baixo. Segundo analistas, essa revisão já estaria embutida no preço dos papéis da empresa após as recentes desvalorizações. Outras companhias que puxavam o índice para cima eram HP (+4,34%) e Procter & Gamble (+4,07%), após a divulgação de que a empresa conseguiria cumprir as previsões para o trimestre. Por fim vinham os papéis da General Motors (+2,79%), que anunciou uma reestruturação e o fim da linha Oldsmobile. Já os papéis que puxavam o índice para baixo eram os da produtora de bens de capital Honeywell (-4,64%), após anúncio de que não conseguiria cumprir com suas estimativas para o trimestre e consequentemente de sua controladora General Electric (-3,50%).

O Nasdaq Composite, índice que concentra as ações de tecnologia, estava em baixa de -1,52% a 2.969,16 pontos. O destaque positivo ficava por conta da Yahoo! (+9,23%), que anunciou uma parceria com a agência de notícias ABCNews.com. A seguir vinham Dell (+5,92%), Amazon (+3,21%) e Microsoft (+1,61%). Os investidores parecem não ter recebido bem a condenação da Qualcomm, que a obriga a ressarcir US$ 80 milhões a um instituto de pesquisa coreano e seus papéis operavam em queda de 7,66%. Outras empresas que estavam em queda eram Oracle (-3,72%) e Ericsson (-3,69%).

O S&P 500, onde os papéis das 500 maiores empresas norte-americanas estão listados, operava em baixa de 0,33% a 1.375,61 pontos. O destaque positivo ficava por conta da Lucent (+13,48%), que por sinal anunciou hoje um contrato de US$ 32,1 milhões com a empresa brasileira de telecomunicações Eletronet, para a qual passará a prestar serviços como manutenção e operação de sua extensa rede de fibra ótica. Outros destaques eram AT&T (+5,79%), Colgate-Palmolive (+4,60%) e McDonald’s (+3,34%). Os destaques negativos ficavam por conta dos bancos de investimentos Morgan Stanley (-4,26%), Merrill Lynch (-3,20%) e Citigroup (-1,42%) e das fabricantes de sistemas Oracle e Cisco Systems (-1,25%).

Compartilhe