Investidor reconhece peso da realização de lucros na recuperação do mercado

Em enquete, mais de um quarto dos consultados veem embolso de ganhos como fator crucial de reversão do ajuste nas bolsas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O iminente ajuste nos mercados virou realidade na semana passada. Após nove semanas de alta, que renderam valorização de 38,5% ao Ibovespa, a bolsa brasileira finalmente se rendeu à realização de lucros. Para quem confia na recuperação, foi um resquício do principal inimigo para sua consolidação.

Essa é uma das conclusões de enquete da InfoMoney. Diante da pergunta: “qual fator pode reverter a recuperação do mercado nos próximos meses?”, 27,25% dos consultados responderam “realização de lucros”. O resultado, porém, foi apertado, com 24,24% preferindo a hipótese: “novas ‘surpresas’ no mercado de crédito dos EUA”.

Na sequência do levantamento, que reuniu mais de 3,7 mil votos, conquistou 17,46% das escolhas a alternativa “quebras de bancos e empresas no exterior”. Enquanto cerca de 11,84% dos usuários apontam “indicadores econômicos ruins”. Mais de 10% considera a temporada de resultados como determinante.

Ajuste

Aprenda a investir na bolsa

Sensível a um movimento de ajuste, as bolsas em todo o mundo se renderam ao clima de realização amparadas em dados econômicos menos favoráveis vindos dos EUA. O índice Nasdaq também acumulava nove avanços semanais consecutivos. Para alguns peritos, há uma percepção de que parte das incertezas foi dissipada, mas não o suficiente para permitir um ambiente de euforia.

Ao jornal inglês The Independent, na semana passada, Edward Bonham Carter, da Jupiter Asset Management, disse que após atingirmos o fundo do poço, estamos em uma posição que a depressão parece ter sido superada, sobretudo, devido aos pacotes econômicos lançados pelos Bancos Centrais. “Mas não iremos ver as altas de anos atrás, dado que o consumo ainda está baixo, e isso pode levar anos para melhorar”, completou o analista.

À InfoMoney, o gerente de pesquisa da Planner Corretora, Ricardo Tadeu Martins, revelou que espera continuidade da correção nesta semana, “porque os mercados evoluíram por força de fluxo estrangeiro e embasados em uma reação da atividade que julgamos fundo do poço, embora são dados ainda não confiáveis no ponto de vista de sustentabilidade”.

Veja o resultado da enquete

Qual fator pode reverter a recuperação do mercado nos próximos meses?VotosPercentual
Realização de lucros1.03327,25%
Novas “surpresas” no mercado de crédito dos EUA91924,24%
Quebras de bancos e empresas no exterior66217,46%
Indicadores econômicos ruins44911,48%
Fracos resultados corporativos40310,63%
Fatores exógenos, como a gripe suína1513,98%
Outros1183,11%
Variáveis do mercados brasileiro561,48%
Total3.791100%