Investidor erra ao transferir Bitcoin e gasta R$ 15 milhões em taxas, maior valor da história

Para efeito de comparação, a tarifa mais alta para transferir a criptomoeda nesta sexta custa R$ 20

Lucas Gabriel Marins

Publicidade

Um investidor cometeu um erro ao transferir R$ 25 milhões em unidades de Bitcoin (BTC) para outro usuário e, acidentalmente, gastou R$ 15 milhões em taxas. A informação foi revelada pelo perfil Whale Alert no X, antigo Twitter.

A tarifa entrou para a história como a mais cara já paga por uma única transação de Bitcoin. Para efeito de comparação, a taxa mais alta para transferir a criptomoeda nesta sexta-feira (24) custa R$ 20, segundo dados do site Mempool.

Esses erros podem ocorrer porque os investidores têm a opção de aumentar o valor da tarifa paga aos mineradores – usuários que “trabalham” na blockchain confirmando as transferências – para passar o pedido na frente dos outros. Alguns, no entanto, podem preencher os valores de forma incorreta.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além disso, bugs no sistema também podem comprometer a operação.

A intenção da pessoa ou empresa que perdeu o valor milionário era transferir 139,43 unidades de BTC, o equivalente a R$ 25 milhões. No momento do envio, no entanto, apenas 55,78 de BTC foram encaminhados para o destinatário. O restante, 85,21 BTCs, ficou com a plataforma de mineração Antpool, responsável por confirmar a transação.

A Antpool não divulgou se vai devolver ou não os criptoativos.

Continua depois da publicidade

Não foi a primeira vez que esse tipo de erro aconteceu. Em setembro deste ano, a fintech norte-americana de criptomoedas Paxos pagou acidentalmente R$ 2,5 milhões em taxas para transferir pouco mais de R$ 9 mil em Bitcoin.

Em nota enviada à imprensa na época, a empresa disse que a falha ocorreu devido a um “bug”. Falou ainda que o imprevisto impactou apenas as operações corporativas da Paxos, sem afetar recursos dos clientes. A mineradora responsável por confirmar a transação devolveu o valor.

Em 2016, segundo dados do site especializado em criptomoedas The Block, alguém pagou mais de R$ 660 mil em taxas na hora de transferir BTC. No total, ainda segundo o veículo, 24 tarifas de transação superiores a R$ 100 mil e 233 acima de R$ 500 mil já foram feitas ao longo dos 15 anos de existência do BTC.

Lucas Gabriel Marins

Jornalista colaborador do InfoMoney