Análise

Inter (BIDI4;BIDI11): Novos termos de reestruturação societária aumentam chances de listagem da empresa nos EUA; ações sobem

Analistas destacam novo limite e rateio para acionistas que optarem por receber dinheiro, em vez de ações americanas e BDRs

Por  Mitchel Diniz -

As mudanças no plano de reestruturação que deve levar o Banco Inter (BIDI4;BIDI11) à Nasdaq, em Nova York, foram sutis, mas suficientes para reduzir os riscos da operação, segundo os analistas. Assim como na primeira tentativa de reorganização, os acionistas terão duas opções: trocar as ações que possuem por BDRs (recibos de ações negociadas no exterior) ou optar pelo recebimento em dinheiro. A possibilidade de cash out foi justamente o que impediu que a reestruturação fosse adiante, em novembro do ano passado.

Com isso, na sessão após o anúncio do novo plano, o dia é de alta para os ativos na Bolsa brasileira: os papéis BIDI4 subiam 4,61%, a R$ 5,90, enquanto as units BIDI11 avançavam 5,32%, a R$ 17,41, às 15h05 (horário de Brasília) desta segunda-feira (18).

O banco estava disposto a pagar até R$ 2 bilhões em dinheiro aos acionistas, mas a demanda dos investidores ultrapassou esse limite. “O valor do cash out estava fixado e como as ações do banco vinham caindo bastante, a opção foi ficando mais interessante para os acionistas”, explica Rafael Ragazi, sócio e analista de ações da Nord Research.

Nos novos termos, o valor foi fixado em R$ 19,35 por unit (combinação entre uma ação ordinária e duas preferências) e o limite estabelecido em R$ 1,13 bilhão. Caso seja ultrapassado novamente, como ocorreu na primeira tentativa, o valor será dividido entre os acionistas que optaram pelo cash out e o que faltar será pago em BDRs da companhia. Apenas  investidores com posição em Inter no dia 15 de abril último vão poder optar pelo cash out.

“Acreditamos que as novas condição para a reestruturação favorecem a concretização da operação, embora ela já tenha sido antecipada, em parte, pelo mercado”, afirmam os analistas Otavio Tanganelli, Gustavo Schroden e Eric Ito, do Bradesco BBI.

A equipe avalia que o incentivo para que os acionistas optem pelo cash out são fortes, mesmo com o limite de R$ 1,13 bilhão, já que o preço fixado por unit nessa opção é 17% maior que o atual.  Para detentores de BIDI4 (ações preferencias do Inter), o prêmio é de 14%. O Bradesco BBI tem recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para BIDI11 e preço-alvo de R$ 34.

Para o Goldman Sachs, a possibilidade de rateio do cash out com pagamento de valores residuais em BDRs reduz o risco de execução da estruturação. “Ainda assim, continuamos enxergando desafios para monetização de clientes, tanto no Brasil quando nos Estados Unidos”, escreveram os analistas do Goldman. O banco avalia que a empresa está negociando a múltiplos altos e tem recomendação de venda para BIDI4, preço-alvo de R$ 3,70.

O Goldman Sachs também chama atenção para a redução do valor oferecido pelo Inter aos acionistas que optarem pelo cash out. Na primeira tentativa de reorganização societária, o banco estava disposto a pagar R$ 45,84 por unit e R$ 15,28 por ação preferencial (agora, o valor para BIDI4 foi fixado em R$ 6,45).

“Esta reestruturação já era esperada e acreditamos que o evento deve dar suporte aos preços das ações do banco”, avalia o UBS.

Ao final da reorganização, os acionistas que escolherem ficar com os papéis do Inter, terá papéis da Inter & Co, a ser listada na Nasdaq, com duas classes de ações: a classe A, com direito a 1 voto por ação e a classe B com direito a 10 votos e detida apenas por acionistas controladores. Ainda que os minoritários possam deter apenas ações classe A, a proporção de participação econômica do atual quadro societário deve ser mantida na Inter & Co.

O UBS tem recomendação de compra para BIDI11, com preço-alvo de R$ 46, potencial de valorização de 178% em relação ao fechamento da quinta-feira passada. “O cenário macroeconômico (inflação alta e crescimento moderado) está reduzindo o crescimento dos empréstimos e deve adiar a expansão esperada para o ROAE [retorno sobre patrimônio médio] do Inter”, avalia o banco.

Pelos cálculos do UBS, a relação entre valor de mercado e valor contábil do Inter estimado para 2022 não é muito diferente da dos bancos incumbentes (os tradicionais). O market cap do Inter hoje é negociado abaixo de US$ 200 por cliente, o que está bem abaixo de outros bancos brasileiros.

Ragazi, da Nord Research, acredita que as condições para a reorganização agora dependem mais de questões burocráticas, como obtenção de declarações para registro nos Estados Unidos e compromissos com instituições financeiros para financiamento do cash out. “Diferentemente da outra vez, não está mais na mão do acionistas. Aqueles que pretendiam fazer arbitragem com o intuito somente de ganhar dinheiro, não vão impedir que a reorganização aconteça dessa vez”, conclui.

O acionista vai ter seis dias úteis, a partir de realização da assembleia geral extraordinária da companhia, para optar pelo cash out ou o recebimento de ações e BDRs da empresa.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe