Alta dos preços

‘Inflação seguirá conosco por mais um tempo’, diz secretária do Tesouro dos EUA

Janet Yellen, no entanto, disse não acreditar que economia americana enfrentará recessão

Por  Estadão Conteúdo -

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, admitiu nesta sexta-feira (22) que a inflação “seguirá conosco por mais um tempo”, no quadro atual – apesar de ter afirmado também que a alta dos preços já pode ter atingido o seu pico.

Durante entrevista à emissora CNBC, ela disse haver a possibilidade de que impor a proibição de importações do setor de energia da Rússia acabe por levar os preços para cima pelo mundo, prolongando a pressão inflacionária.

Janet Yellen concedeu entrevista ao lado da presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde. A autoridade americana disse não esperar uma recessão em seu país e afirmou que a economia dos EUA parece estar resistindo bem, até então, aos choques. Para ela, a previsão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o crescimento do produto interno bruto americano em 2022, de 3,7%, é “muito sólida”.

A secretária do Tesouro, no entanto, notou que há riscos no horizonte, como a guerra na Ucrânia e a situação da China, que perde fôlego econômico em meio a uma política rígida para conter casos de covid-19. Ela afirmou ver que a previsão do FMI para o crescimento d

Segundo Janet Yellen, os EUA desejam ainda ver a China agir “de modo ativo” para resolver a crise na Ucrânia.

A secretária do Tesouro ainda disse que Washington busca garantir que Pequim não faça nada para minar as sanções impostas pelos EUA e aliados contra a Rússia por causa da guerra em solo ucraniano.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar

Compartilhe