Inflação medida pelo IPC-S desacelera na passagem semanal e fica em 0,31%

Medição de 22 de abril apontou inflação de 0,38%; dos sete grupos que compõem o indicador, apenas Alimentação desacelerou

Por  Juliana Pall Farias -

SÃO PAULO – O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) de 30 de abril apontou variação positiva de 0,31% nos preços, taxa 0,07 ponto percentual abaixo da apurada na última medição do indicador (0,38%), em 23 de abril.

A informação foi divulgada na manhã desta quarta-feira (02) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Alimentação é responsável por decréscimo do indicador

Na passagem semanal, das sete classes de despesas que compõem o indicador, apenas Alimentação apresentou decréscimo em sua taxa de variação. Segundo a FGV, esta foi a quinta apuração consecutiva na qual esta classe de despesas foi a que mais contribuiu para a desaceleração do IPC-S.

Dentre as demais classes, o principal destaque de aceleração ficou com Despesas Diversas. A inflação medida por este grupo passou de 0,30% em 22 de abril para 0,54% nesta medição. Contudo, Habitação foi a classe de despesas que mais exerceu influência ascendente sobre o IPC-S, devido a seu peso sobre o indicador.

Metodologia do índice

O IPC-S é divulgado semanalmente pela Fundação Getúlio Vargas e refere-se ao período de trinta dias encerrado na metade da semana anterior.

A pesquisa para o cálculo do índice, que envolve cerca de 450 produtos e serviços, é realizada em doze capitais, sendo que cada capital tem peso proporcional à sua população.

Compartilhe