Inflação medida pelo IGP-M atinge 0,04% em maio e fica abaixo das projeções

Estimativas contidas no último relatório Focus apontavam para uma variação positiva de 0,10% nos preços

Por  Juliana Pall Farias -

SÃO PAULO – O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) referente ao mês de maio apontou inflação de 0,04% no período, taxa idêntica à apurada no mês anterior. Em 2007, a alta nos preços acumulada pelo índice atingiu 1,20%.

A inflação medida pelo indicador ficou abaixo da variação positiva de 0,10% esperada pelo mercado, segundo o último relatório Focus. O IGP-M foi divulgado na manhã desta quarta-feira (30), pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Trajetória dos indicadores que compõem o índice

Dos três indicadores que compõem o IGP-M, apenas o IPC (Índice de Preços ao Consumidor) mostrou desaceleração em sua taxa de variação. A inflação medida pelo indicador no mês de maio foi de 0,20%, 0,17 ponto percentual abaixo dos 0,37% apurados no último mês.

Em contrapartida, a variação nos preços mensurada pelo IPA (Índice de Preços ao Atacado), que possui o maior peso na composição do indicador (60%), passou de -0,14% em abril para -0,09% nesta apuração.

No mesmo sentido, o INCC, que mede os custos de construção civil, apontou incremento de 0,12 ponto percentual em sua taxa de variação na passagem mensal, atingindo 0,55% em maio.

Metodologia de cálculo do IGP-M

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) é bastante utilizado pelo mercado, e mede a evolução geral de preços na economia, criando assim uma medida da inflação nacional.

O IGP-M é composto pela ponderação entre o Índice de Preços ao Consumidor (IPC – peso de 30%), Índice de Preços no Atacado (IPA – peso de 60%) e Índice Nacional de Custo da Construção(INCC – peso de 10%).

Compartilhe