5 assuntos

Índices futuros dos EUA caem antes de payroll; indústria no Brasil e mais assuntos do mercado hoje

Noticiário político também segue no radar, com possível PEC para abrir caminho a medidas de combate à alta no preço dos combustíveis

Por  Equipe InfoMoney

Os índices futuros dos EUA têm leves perdas, enquanto os mercados europeus operam sem uma direção definida na manhã desta sexta-feira (3), com investidores concentrando atenções em mais dados de empregos. O consenso Refinitiv aponta para criação de 325 mil vagas de emprego no mês de maio.

Embora se espere que o ritmo de crescimento do emprego tenha desacelerado para o mês de maio, economistas dizem que o mercado de trabalho continua forte, mesmo com o enfraquecimento de partes da economia.

Os investidores também aguardam novos dados do índice dos gerentes de compras do Markit e do ISM, que serão divulgados pela manhã.

A vice-presidente do Fed, Lael Brainard, enxerga como difícil um cenário favorável para uma pausa no aumento dos juros em setembro e que os aumentos de 50 pontos base em junho e julho ainda parecem razoáveis.

Enquanto isso, a Opep+ concordou na quinta-feira em aumentar a produção em julho e agosto em um valor maior do que o esperado, já que a invasão da Ucrânia pela Rússia abala os mercados globais de energia.

Na Ásia, os mercados encerraram o último pregão da semana no campo positivo, com vários dos principais mercados regionais fechados por um feriado.

Por aqui, após o crescimento de 1% do PIB no primeiro trimestre, sai a produção industrial de abril (9h), com estimativa de leve desaceleração.

No campo corporativo, começa sexta-feira (3) o período de reserva para investidores na oferta de ações da Eletrobras. A operação poderá movimentar até R$ 35 bilhões e o governo poderá resultar em uma diluição do capital do governo na empresa, para menos de 50%. O preço da ação vai ser fixado na semana seguinte, em 9 de junho. Já o Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) aprovou na quinta resolução que recomenda a edição de um decreto pelo presidente Jair Bolsonaro para permitir o início de estudos sobre a privatização da Petrobras.

O fiscal também segue no radar. De acordo com informações da Folha, integrantes do governo Jair Bolsonaro (PL) avaliam a possibilidade de aprovar uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para abrir caminho a medidas de combate à alta no preço dos combustíveis. A estratégia é uma das opções que estão na mesa para ser acionada na tentativa de baixar os preços. Ela seria uma alternativa ao decreto de calamidade pública, que voltou a ser defendido pela ala política do governo, mas enfrentava resistência de técnicos da área econômica.

Confira mais destaques:

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Após subir forte na véspera, os índices futuros dos EUA operam em leve baixa nesta manhã de sexta-feira, antes da divulgação do payroll de maio, que deve mostrar o menor ganho de empregos desde abril de 2021, juntamente com uma queda no crescimento médio dos ganhos por hora.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,19%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,27%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,45%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em alta na última sessão da semana, com vários dos principais mercados da região fechados por um feriado e investidores à espera da divulgação dos dados de empregos nos EUA para maio.

As ações japonesas lideraram os ganhos entre os principais mercados da região, com o Nikkei 225 ganhando 1,27% no dia, para 27.761,57.

  • Shanghai SE (China), fechado por feriado
  • Nikkei (Japão), +1,27%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), fechado por feriado
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,44%

Europa

Os mercados europeus operam com leves ganhos em sua maioria, com traders focados nos dados de empregos nos EUA a serem divulgados hoje (3).

Os investidores ainda estão digerindo os números da inflação da zona do euro, que atingiu 8,1% em maio, superando as expectativas e marcando o sétimo recorde consecutivo. Os investidores estão acompanhando de perto o  Banco Central Europeu (BCE) em busca de sinais sobre o ritmo e a escala dos aumentos das taxas de juros necessários para conter os preços ao consumidor.

A guerra na Ucrânia também segue no centro das atenções, assim como o recente anúncio da UE de uma proibição parcial das importações de petróleo russo.

  • FTSE 100 (Reino Unido), fechado por feriado
  • DAX (Alemanha), +0,33%
  • CAC 40 (França), +0,25%
  • FTSE MIB (Itália), -0,21%

Commodities

Os preços do petróleo caem após subirem na véspera, em meio a dúvidas de que os produtores pertencentes à Opep+ possam aumentar sua produção de petróleo o suficiente para compensar a perda de oferta da Rússia.

  • Petróleo WTI, -0,75%, a US$ 115,99 o barril
  • Petróleo Brent, -0,62%, a US$ 116,88 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 3,77%, a 935,50 iuanes, o equivalente a US$ 140,47

Bitcoin

  • Bitcoin, +1,56% a US$ 30.420,79 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Nos Estados Unidos, sai o payroll, os dados oficiais do mercado de trabalho americano. O consenso Refinitiv prevê a criação de 320 mil vagas nos Estados Unidos (ante 428 mil em abril) e que a taxa de desemprego recue de 3,6% para 3,5%.

“A divulgação desses indicadores ganha ainda mais relevância depois de o Fed ter condicionado suas decisões de política monetária ao desempenho dos dados correntes”, diz análise do Bradesco.

Por aqui, sai a produção industrial de abril, com a expectativa de leve alta ante março.

Brasil

9h: Produção industrial de abril, consenso Refinitiv é de alta 0,1% em relação a março e recuo de 0,8% na base anual

9h: Pesquisa eleitoral XP/Ipespe

9h45: Paulo Guedes, ministro da Economia, tem reunião virtual com a ministra de Finanças da Índia, Nirmala Sitharaman

10h: PMI de serviços de maio

10h: Guedes tem audiência com o Chanceler de Malta, Ian Borg

10h30: Guedes se reúne com a chefe da Assessoria Especial de Comunicação, Luisa Medeiros

12h: Guedes tem reunião com o secretário Executivo, Marcelo Guaranys

13h: Guedes almoça com integrantes da Coalizão Indústria

15h: Guedes se reúne com o secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Roberto Fendt

16h: Roberto Campos Neto, presidente do BC, se reúne, por videoconferência, com representantes da Millennium Capital Partners LLP

EUA

9h30: Relatório de emprego payroll de maio, consenso Refinitiv aponta para criação de 325 mil vagas

9h30: taxa de desemprego de maio, com projeção Refinitiv de 3,5%

10h45: PMI

11h: ISM de serviços

11h: Discurso da vice-presidente do Fed, Lael Brainard

14h: Contagem de sonda Baker Hughes

3. Limite ao ICMS de combustíveis 

O senador Fernando Bezerra (MDB-PE) teve ontem mais uma rodada de conversas com representantes dos secretários de Fazenda dos estados sobre a possibilidade de limitar a aplicação de alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre bens e serviços relacionados a combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo.

Bezerra é relator do Projeto de Lei Complementar (PLP) 18/2022, que trata desse tema e foi aprovado na Câmara. Um dos consensos saídos da reunião foi a possibilidade de votar o projeto antes do dia 14.

Governo avalia PEC para subsidiar combustíveis como alternativa à calamidade pública

Integrantes do governo Bolsonaro avaliam a possibilidade de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para subsidiar o preço dos combustíveis, apurou a Folha. A estratégia é uma das opções que estão na mesa para ser acionada na tentativa de baixar os preços. Ela seria uma alternativa ao decreto de calamidade pública, que voltou a ser defendido pela ala política do governo, mas enfrenta resistência da área econômica.

Conselho do PPI aprova incluir Petrobras em estudos para desestatização

O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) aprovou na quinta-feira (2) resolução que recomenda a edição de um decreto pelo presidente Jair Bolsonaro para permitir o início de estudos sobre a privatização da Petrobras.

A inclusão oficial da Petrobras no PPI só pode ser feita depois do decreto. Um comitê interministerial, formado pelos Ministérios da Economia e de Minas e Energia, se encarregará dos estudos, tanto sobre a desestatização da Petrobras como sobre a venda dos contratos da PPSA, estatal que gere a comercialização do petróleo extraído da camada pré-sal.

Segundo o secretário especial do PPI, Bruno Westin Leal, a recomendação aprovada não significa a inclusão da Petrobras no Plano Nacional de Desestatização (PND). Isso porque a entrada da petroleira no PND necessita de aprovação de projeto de lei ou de medida provisória pelo Congresso Nacional.

4. Covid

Na última quinta-feira (2), o Brasil registrou 130 mortes e 41.714 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 104, recuo de 5% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 32.983, o que representa alta de 138% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 166.261.712 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 77,96% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 178.545.796 pessoas, o que representa 83,11% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 93.281.363 pessoas, ou 43,42% da população.

5. Radar Corporativo

Eletrobras (ELET3;ELET6)

Nesta sexta-feira (3), começa o período de reserva para investidores na oferta de ações da Eletrobras. A operação poderá movimentar até R$ 35 bilhões e o governo poderá resultar em uma diluição do capital do governo na empresa, para menos de 50%. O preço da ação vai ser fixado na semana seguinte, em 9 de junho.

A estatal ainda informou que sua controlada, Furnas, integralizou 5,4 bilhões de ações ON, no valor de R$ 681 milhões.

Camil (CAML3)

A Camil (CAML3) informou que o valor bruto unitário por ação ordinária foi ajustado de R$ 0,069680254 para R$ 0,069719118.

Terão direito ao JCP todos os acionistas detentores de ações ordinárias de

emissão da companhia no encerramento dos negócios na B3, em 1º de junho de 2022.

Os JCP serão pagos no dia 10 de junho de 2022.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe