5 assuntos

Índices futuros dos EUA sobem, BC da China corta juros e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

Sessão é mista para os principais mercados, com os investidores também atentos aos dados de inflação, principalmente na Europa

Por  Equipe InfoMoney -

A sessão é mista para os principais índices mundiais do mercado acionário nesta quinta-feira (20), com Europa em baixa, índices futuros americanos em leve alta após o sell-off da véspera e Ásia em alta na maior parte dos seus índices.

Em destaque, o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês), reduziu sua taxa de juros de referência de um ano de 3,8% para 3,7% e a taxa de cinco anos ou mais, de 4,65% para 4,60%. São os primeiros cortes nessas taxas desde 2020, movimento que ocorre na contramão de outros economias, como dos EUA.

Apesar de impulsionar Nikkei e Hang Seng, o anúncio teve efeito limitado sobre as ações europeias, onde investidores focam nos resultados corporativos e também nos dados de inflação.

Após baterem o maior preço em sete anos, os futuros do Brent caem nesta manhã, enquanto o minério registra novo dia de alta respondendo aos estímulos chineses. Confira os destaques:

1. Bolsas mundiais

EUA

Os índices futuros americanos avançam nesta quinta-feira (20), em busca de recuperação após uma sessão conturbada.

Na quarta-feira, os índices caíram com os investidores cautelosos com a perspectiva de alta de juros em meio à retomada da economia e à pressão inflacionária. O Dow fechou a quarta-feira com queda de 0,9%; o S&P perdeu 0,9%; e o Nasdaq recuou 1,15%.

Os papéis também são afetados pela continuidade da alta do rendimento de títulos do Tesouro americano com vencimento em dez anos. No início do ano, o rendimento estava em 1,5%, e na quarta-feira chegou a atingir 1,9%.

Os papéis do Morgan Stanley e do Bank of America avançaram na véspera após os bancos divulgarem resultados fortes, mas o setor teve um mau desempenho no geral. As ações da United Airlines recuaram cerca de 2,5% no pós-market depois de a companhia divulgar seus resultados trimestrais e alertar que a variante Ômicron do coronavírus prejudicou as reservas e deverá atrasar a sua recuperação na pandemia. Entre as empresas que divulgam seus resultados nesta quinta-feira estão American Airlines, Union Pacific e Netflix.

Veja o desempenho dos futuros americanos às 7h30 (horário de Brasília):

Dow Jones Futuro (EUA), +0,34%
S&P 500 Futuro (EUA), +0,42%
Nasdaq Futuro (EUA), +0,68%

Ásia

As bolsas asiáticas fecharam a quinta-feira com altas em sua maioria, após a China cortar em 0,1 ponto percentual a taxa preferencial de empréstimos com vencimento em um ano. A taxa preferencial de empréstimos com vencimento em cinco anos foi cortada pela primeira vez desde abril de 2020, em 0,05 ponto percentual, o que deve baratear hipotecas.

Ações do setor de propriedades da China, que vem registrando perdas em meio a uma crise da dívida no país, tiveram ganhos. O destaque positivo na quinta-feira foi o índice Hang Seng, de Hong Kong, mas houve quedas na China continental.

Nikkei (Japão), +1,11% (fechado)
Shanghai SE (China), -0,09% (fechado)
Hang Seng Index (Hong Kong), +3,42% (fechado)
Kospi (Coreia do Sul), +0,72% (fechado)

Europa

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, avança 0,2%, com destaque positivo para viagens e lazer e negativo para ações de saúde.

Os mercados são afetados pela alta da inflação e do rendimento dos títulos do Tesouro nos Estados Unidos, a divulgação de resultados e dados de inflação na Europa. Dados divulgados na quarta-feira indicaram que a inflação chegou em dezembro no Reino Unido ao patamar mais alto em 30 anos.

Já nesta quinta, foi divulgado o Índice de Preço ao Produtor (IPP) da Alemanha, que ultrapassou as projeções de mercado para o mês de dezembro, avançando 5% ante consenso de 0,8% da Bloomberg. Com isso, a inflação ao produtor alemão passou de 19,2% para 24,2% na comparação anual.

Já o Índice de Preço ao Consumidor da Zona do Euro ficou em 5% no acumulado de 12 meses, em linha com as projeções de mercado.

FTSE 100 (Reino Unido), -0,11%
DAX (Alemanha), -0,20%
CAC 40 (França), -0,56%
FTSE MIB (Itália), +0,1%

Commodities

Os preços do petróleo passaram a cair após registrarem queda no início da manhã. Contudo, o WTI segue acima dos US$ 86 e o brent ronda os US$ 88 o barril. Segue no radar o incêndio em um oleoduto do Iraque para a Turquia, que interrompeu brevemente os fluxos, aumentando as preocupações sobre uma perspectiva de oferta de curto prazo já apertada. Outros fatores que vêm influenciando os preços são a movimentação de tropas russas na fronteira com a Ucrânia e ataques recentes aos Emirados Árabes Unidos.

Commodities

Petróleo WTI, -0,32%, a US$ 86,68 o barril
Petróleo Brent, -0,93%, a US$ 87,62 o barril
Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 1,30%, a 742 iuanes, o equivalente a US$ 116,99

Bitcoin

Os preços do Bitcoin avançam 1,39%, a US$ 42.108,97

2. Agenda

Brasil

15h: Roberto Campos Neto, presidente do BC, profere palestra na 26ª Conferência Anual Latino-Americana do Santander

Zona do Euro

9h30: Banco Central Europeu (BCE) publica as atas da reunião de política monetária

Estados Unidos

10h30: Pedidos iniciais e contínuos de seguro-desemprego
12h: Vendas de casas usadas em dezembro
13h: Energy Information Administration divulga dados semanais sobre a atividade das refinarias de petróleo, importações de petróleo, produção de gasolina e estoques de petróleo e gasolina

Japão

20h30: Índice de Preços ao Consumidor (IPC) relativo a dezembro
20h50: Atas da reunião de política monetária do Banco do Japão

Onde Investir 2022

InfoMoney – em parceria com a XP Investimentos – reúne alguns dos principais especialistas do Brasil e do mundo no evento Onde Investir 2022, online e gratuito, transmitido no canal do InfoMoney no YouTube. Confira a programação desta quinta-feira:

18h15 – Commodities, ações japonesas, dívida emergente: as apostas da Wellington, com Nanette Jacobson (Wellington). Acesse aqui o link da transmissão.

19h – ESG: como fazer investimentos mais sustentáveis, com Marcio Correia (JGP) e Vanessa Adachi (Reset). Acesse aqui o link da transmissão.

Reajuste de servidores

Em entrevista na quarta-feira ao programa Pingo nos Is, da Jovem Pan, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que os servidores merecem reajustes, mas disse que não há folga no Orçamento da União em 2022. Ele falou sobre a possibilidade de beneficiar três categorias do funcionalismo, mas não as demais.

“Fica aquela velha pergunta a todos: vamos salvar três categorias ou vai todo mundo sofrer no corrente ano? O tempo vai dizer como a gente vai decidir. Não quero que a gente cometa injustiça com servidor publico”, afirmou. O governo vem sendo alvo de protestos de servidores por melhor remuneração após o presidente sinalizar conceder ajustes apenas a servidores da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). O Orçamento aprovado pelo Congresso, que ainda não foi sancionado pelo presidente, também concede aumentos a agentes comunitários de saúde e de combate a endemias.

Preços dos combustíveis

Em sua entrevista ao Pingo nos Is, Bolsonaro reconheceu a alta da inflação no país e afirmou que apresentará projeto para reduzir o preço dos combustíveis na volta do Congresso.

“Reconheço a inflação de alimentos, reconheço a alta do combustível, falo de um porquê. Fora do ar aqui falava-se de uma proposta que poderíamos enviar ao Congresso que mexe com combustível, sim, existe essa proposta, não quero entrar em detalhe, vai ser apresentada no início do ano e nós procuramos aqui reduzir carga tributária, muitas vezes ser obrigado a encontrar uma fonte alternativa, você não pode apenas reduzir isso daí e vamos fazendo o possível”, disse.

Ele voltou a tratar do tema em outro momento, novamente sem dar detalhes. ​​“Outra medida, não quero anunciar agora aqui, porque ainda não está concluída, como o Congresso não está funcionando, não quero apresentar, é o que tem a ver com combustível no Brasil”, disse.

3. Eleições

Na entrevista, Bolsonaro citou ainda o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, como um dos possíveis candidatos a vice em sua chapa na disputa à reeleição em outubro. Atualmente, Bolsonaro tem como vice o general da reserva Hamilton Mourão (PRTB). 

Bolsonaro também apontou a ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, como possível candidata ao Senado por São Paulo. 

Geraldo Alckmin como possível vice de Lula

Em entrevista publicada na quarta-feira à tarde pelo jornal Folha de S. Paulo, o deputado federal e secretário-geral do PT, Paulo Teixeira (SP), defendeu a possibilidade de que Geraldo Alckmin seja vice de Luiz Inácio Lula da Silva na disputa para presidente em 2022, e afirmou que a composição não afeta os projetos do partido.

“Ao mesmo tempo que o nome dele [Alckmin] entra no debate, temas fundamentais para o nosso projeto estão sendo discutidos sem que haja uma mudança nas agendas do PT”, afirmou Teixeira. Depois de se desfiliar do PSDB, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin foi formalmente convidado a ingressar no PSB e é cotado para vice de Lula. 

Em entrevista publicada no domingo na Folha, o ex-presidente do PT e deputado federal Rui Falcão criticou a possível aliança, e disse que “Lula não precisa de uma muleta eleitoral”. Mas em encontro com jornalistas na quarta-feira, Lula defendeu a perspectiva de ter Alckmin como vice, apesar de afirmar que sua própria candidatura não estaria confirmada.

“Da minha parte não existe nenhum problema de fazer aliança com Alckmin e ter ele de vice. Nós vamos construir um programa de interesse para a sociedade brasileira. Não abro mão de que a prioridade é o povo brasileiro. Espero que o Alckmin esteja junto, sendo vice ou não sendo vice, porque me parece que ele se definiu em fazer uma oposição não apenas ao Bolsonaro, mas ao ‘dorismo’ aqui em São Paulo”, afirmou Lula. 

Em sua entrevista, Teixeira argumentou que seria necessário deixar diferenças de lado para viabilizar uma frente democrática para derrotar tanto o presidente Jair Bolsonaro (PL), que classifica como de extrema direita, quanto o ex-juiz e presidenciável Sergio Moro (Podemos), que chamou de “outra cepa do bolsonarismo”. 

Reportagem de bastidores publicada na quarta-feira pela Folha afirma que o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) sinalizou a Lula que não tem objeção ao nome de Alckmin como vice, e reforçou que embarcará na campanha do PT de qualquer maneira. 

Na véspera, Lula afirmou que não teria “nenhum problema” em compor uma chapa com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin nas eleiçõe. Em coletiva, defendeu Alckmin e disse que o ex-tucano já se definiu como oposição ao presidente Jair Bolsonaro e ao governador João Doria, pré-candidato pelo PSDB à Presidência.

4. Mais de 200 mil novos casos de Covid

Na quarta-feira (19) foram registrados 205.310 novos casos de Covid, um recorde pelo segundo dia consecutivo e a primeira vez que o país ultrapassa a marca de 200 mil. A média móvel em sete dias foi de 100.322, alta de 487% em relação ao patamar de 14 dias antes e também um recorde, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa divulgadas às 20h.

Em um dia o Brasil registrou 349 mortes por Covid. Assim, a média móvel de mortes em 7 dias ficou em 215, alta de 114% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 162.418.676, ou 75,6% da população. A segunda dose ou vacina de dose única foi aplicada em 147.754.119, ou 68,78% da população. E a dose de reforço foi aplicada em 37.620.650, ou 17,51% da população.
h3 Vacinação de crianças

Na quarta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski oficiou os procuradores-gerais de Justiça de todas as 27 unidades da federação para que adotem as “medidas necessárias” para fiscalizar pais que não estão vacinando os filhos contra a Covid, com a possibilidade de aplicação de penalidades. A determinação leva em consideração as atribuições do Ministério Público considerando a Constituição e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O ofício ocorre após a Rede Sustentabilidade questionar a Corte sobre pais antivacina e argumentar que o ECA “impõe a obrigatoriedade de toda e qualquer vacina nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”. Pelo ECA, responsáveis que descumprem com seus deveres de tutela ou guarda estão sujeitos a multa de três a 20 salários, com possibilidade de punições mais severas.

5. Radar corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras pretende destinar R$ 2,5 bilhões às paradas programadas no parque de refino neste ano.

No ano passado, a estatal já havia atingido um recorde, em valores nominais. A petroleira gastou R$ 2,3 bilhões com as atividades de refino no segmento.

Marfrig (MRFG3

A Marfrig (MRFG3) concluiu os processos de aquisições da Sol Cuisine, empresa listada na Bolsa de Valores de Toronto, e da Drink Eat Well (Hilary’s), empresa de capital fechado nos EUA.

Segundo a Marfrig, as operações aumentarão o portfólio de produtos e a capacidade para aprimorar as operações da PlantPlus Foods na América do Norte.

Em novembro de 2021 a Marfrig já havia anunciado o acordo para que a sua joint venture PlantPlus Foods adquirisse a Sol Cuisine e a Drink Eat Well (DEW). Naquela época, o valor consolidado era de US$ 140 milhões, dos quais a Marfrig capitalizará cerca de US$ 100 milhões, conforme comunicado.

O valor da Marfrig é referente à sua participação na joint venture, de 70%, por meio de caixa próprio.

RNI (RDNI3

A RNI (RDNI3) registrou vendas líquidas totalizaram R$ 642 milhões em 2021, 15% acima de 2020. O volume de vendas líquidas no 4T21 somou R$ 161 milhões, 8% acima vs. o 3T21.

Os lançamentos somaram R$ 761 milhões em 2021, 30% acima de 2020. No 4T21 foram lançados 2 empreendimentos que totalizaram R$ 281 milhões, 256% superior vs. 3TRI21.

Tenda (TEND3)

A Tenda (TEND3) registrou R$ 836,2 milhões em valor geral de vendas (VGV) de lançamento no 4TRI21, queda de 6% na comparação anual.

A empresa encerrou o ano de 2021 com VGV de R$ 3,1 bilhões, aumento de 15% na comparação anual.

JHSF (JHSF3)

As vendas líquidas de imóveis da JHSF caíram 10,1% no quarto trimestre, na comparação anual, para R$ 340,2 milhões. No acumulado de 2021, a companhia vendeu R$ 1,58 bilhão, crescimento de 28,9% ante 2020.

Direcional (DIRR3

A Direcional informou que os lançamentos atingiram a cifra de R$ 693 milhões no trimestre e R$ 3,1 bilhões no ano, o maior patamar anual já registrado na história da companhia.

As vendas líquidas somaram R$ 668 milhões no 4T21. No ano passado, as vendas líquidas atingiram R$ 2,4 bilhões, crescimento de 45% sobre 2020. O Índice de velocidade de vendas (VSO) foi de 17% no trimestre.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui!

Compartilhe