Bolsas mundiais

Índices futuros americanos operam estáveis e bolsas europeias têm leves altas à espera de reunião do Fed

Investidores se preparam para dois dias de reuniões do Federal Reserve, cuja decisão será conhecida na tarde de quarta-feira

Investment stock market Entrepreneur Business Man discussing and analysis graph stock market trading,stock chart concept
(Getty Images)

Os índices futuros americanos operam estáveis na manhã desta segunda-feira (14) e as bolsas europeias têm leves altas, enquanto as bolsas asiáticas fecharem com desempenhos variados. Investidores se preparam para dois dias de reuniões do Federal Reserve, cuja decisão será conhecida na tarde de quarta-feira (16).

Na semana passada, o índice Dow Jones caiu 0,8%, mas o S&P teve sua terceira semana em território positivo, com alta de 0,4%. O Nasdaq Composto teve uma performance acima da média, com um ganho de quase 1,9%, registrando sua quarta semana consecutiva de ganhos.

A semana também foi marcada pela volatilidade de “ações-meme”, nos Estados Unidos, com papéis movidos por investidores organizados por meio da rede de fóruns on-line Reddit. MC Entertainment, Clover Health Investments e GameStop estiveram entre os principais focos.

No domingo, o CEO da fabricante de carros elétricos Tesla, Elon Musk, afirmou que a empresa voltará a realizar transações com bitcoins, assim que confirmar que há um uso que considere “razoável” de energia limpa pelos mineradores (indivíduos e empresas que, em troca de bitcoins, disponibilizam computadores para operacionalizar a blockchain, um tipo inovador de banco de dados que é a base da infraestrutura da criptomoeda). Musk posicionou esse patamar como 50% da energia utilizada, com uma tendência “positiva”, ou seja, de elevação desse percentual.

O Fomc, ou Comitê Federal do Mercado Aberto do Federal Reserve, o banco central americano, se reunirá entre terça e quarta-feira para discutir suas políticas. A reunião deve dominar o noticiário financeiro global, e influenciar o comportamento dos investidores. A expectativa é de que o banco central dos Estados Unidos mantenha sua política monetária inalterada, e volte a minimizar o impacto da aceleração da inflação sobre seu programa de estímulos.

Mas suas previsões sobre taxas de juros, inflação e ritmo da economia podem afetar os mercados, e investidores aguardam uma sinalização sobre se a instituição começa a encarar a alta da inflação como um fenômeno não transitório.

O presidente do Fed, Jerome Powell, deve falar à imprensa após o banco central divulgar a declaração. Espera-se que ele reafirme o compromisso do Fed com uma política monetária expansionista. Há, no entanto, preocupações a respeito da inflação nos Estados Unidos, que registrou em maio níveis mais altos do que o esperado, de acordo com relatório divulgado na última quinta-feira.

Investidores aguardam por sinais sobre como o Fed reagirá à aceleração da alta dos preços, e se ela levará a restrições sobre a atual política monetária expansionista, ou se contribuirá para motivar uma alta dos juros. Ou seja, qualquer indicação de que o banco central americano pretende se mover em direção a políticas mais restritivas.

As bolsas asiáticas tiveram desempenhos variados, marcadas por feriados na China continental e em Hong Kong. Dados oficiais divulgados na segunda-feira sobre o Japão indicaram que o índice sobre produção ajustado sazonalmente subiu 2,9% em abril em relação ao mês imediatamente anterior. O Nikkei, no Japão, subiu 0,74%; o Kospi, na Coreia do Sul, teve uma leve alta, fechando em 3.252,13 pontos.

PUBLICIDADE

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, sobe 0,2%, após fechar a semana anterior em um nível recorde. Ações dos setores de petróleo e gás sobem 1,5%, liderando os ganhos, enquanto que papéis do setor automotivo recuam 0,7%.

O ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deve anunciar nesta segunda o prolongamento de restrições no país como forma de buscar controlar a expansão de casos de Covid. O Reino Unido luta conta uma elevação de casos com a variante Delta, descoberta pela primeira vez na Índia.

Entre no grupo do InfoMoney no Telegram para ter acesso a este conteúdo e faça parte de uma comunidade de mais de 170 mil pessoas que acompanham a plataforma.

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.