Índices de NY operam mistos após S&P 500 atingir máxima; serviços no Brasil e mais destaques

Na Ásia, o Nikkei, do Japão, também renovou a máxima história

Felipe Moreira

Publicidade

Os índices futuros dos Estados Unidos operam mistos nesta sexta-feira (9), depois que o S&P 500 ultrapassou a marca histórica de 5.000 pontos pela primeira vez durante as negociações intradiárias na última quinta. Na Ásia-Pacífico, o Nikkei, do Japão, renovou a máxima de 34 anos, enquanto a maioria dos mercados estava total ou parcialmente fechada devido ao feriado do Ano Novo Lunar.

Por aqui, sai a Pesquisa Mensal de Serviços de dezembro, divulgada pelo IBGE, com projeção do consenso LSEG de crescimento de 0,7% na base mensal, mas queda de 1,7% na base anual.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam sem direção única, após o S&P 500 atingir um máximo de 5.000,40 durante as negociações regulares de quinta-feira, antes de fechar menos de 3 pontos abaixo do limite chave de 5.000. O índice ultrapassou os 4.000 pela primeira vez em 1º de abril de 2021, então demorou quase três anos para somar os últimos 1.000 pontos. Uma sólida temporada de lucros, dados de inflação mais baixos e uma economia resiliente impulsionaram a recuperação do mercado em 2024, com o S&P 500 a subir 4,8% no ano.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Dow Jones Futuro: -0,03%

S&P 500 Futuro: +0,02%

Continua depois da publicidade

Nasdaq Futuro: +0,15%

Ásia

Os mercados da Ásia e do Pacífico encerraram os negócios desta sexta-feira em alta marginal, acompanhando leves ganhos em Wall Street, em meio a feriados que mantiveram os mercados fechados em várias partes da Ásia.

Shanghai SE (China), +1,28%

Nikkei (Japão): +0,09%

Hang Seng Index (Hong Kong): fechado por feriado

Kospi (Coreia do Sul): fechado por feriado

ASX 200 (Austrália): fechado por feriado

Europa

Os mercados europeus operam majoritariamente em alta na sexta-feira, à medida que os investidores digerem a última série de lucros empresariais e dados econômicos. A inflação alemã caiu em janeiro para 3,1%. Já a Itália divulgará dados de produção industrial no final da sessão.

FTSE 100 (Reino Unido): +0,07%

DAX (Alemanha): +0,02%

CAC 40 (França): -0,26%

FTSE MIB (Itália): +0,09%

STOXX 600: +0,04%

Commodities 

Os preços do petróleo operam em alta e caminham para ganhos semanais, com as tensões persistindo no Oriente Médio depois que Israel rejeitou uma oferta de cessar-fogo do Hamas. Já as cotações do minério de ferro na China fecharam em alta.

Petróleo WTI, +0,30%, a US$ 76,45 o barril

Petróleo Brent, +0,04%, a US$ 81,67 o barril

Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 2,39%, a 963,50 iuanes, o equivalente a US$ 135,27

Bitcoin

2. Agenda

A semana termina com a divulgação de dados do setor de serviços no mês de dezembro.

Brasil

8h: Serviços de dezembro; consenso LSEG prevê alta de 0,7% na base mensal, mas queda de 1,7% na base anual

11h30: Haddad tem reunião com Luiz Carlos Trabuco Cappi, Presidente do Conselho de Administração do Banco Bradesco

3. Noticiário econômico

Fazenda e Congresso abrem negociação sobre prazo e alcance da reoneração da folha

Em busca de um acordo em meio ao fogo cruzado entre Executivo e Legislativo, Ministério da Fazenda e o Congresso abriram uma negociação para mudar o prazo e o alcance da reoneração da folha de pagamentos pretendida pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para 17 setores da economia. O primeiro recuo do governo, na tentativa de construir um meio-termo, foi aceitar a possibilidade de retirar a reoneração da medida provisória (MP), assinada por Lula no fim do ano passado, e enviar um projeto de lei (PL) para o Congresso com a proposta.

Gecex restaura tarifas de importação para cinco produtos de aço

Cinco produtos de aço que tiveram as tarifas de importação reduzidas em 2022 voltarão a pagar as alíquotas originais para entrar no país. O Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex-Camex) aprovou a medida na última quinta-feira (8), em Brasília, atendendo parcialmente a pedidos dos produtores nacionais, que alegavam concorrência desleal. O órgão continua a analisar pedidos para restaurar a alíquota de outros produtos abrangidos pela redução das tarifas.

4. Noticiário político

Detalhes sobre tentativa de golpe de Estado expõem Bolsonaro e aliados

A operação Tempus Veritatis, deflagrada na quinta-feira (8) pela Polícia Federal tem como alvo o ex-presidente Jair Bolsonaro e integrantes de seu governo, incluindo ministros de Estado e militares. Eles são investigados de formarem uma suposta organização criminosa para atuar na tentativa de golpe de Estado. As investigações apontaram que o grupo formulou uma minuta, com a participação de Bolsonaro, que previa uma série de medidas contra o Poder Judiciário, incluindo a prisão de ministros da Suprema Corte.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR4)

A Petrobras (PETR4) fechou o quarto trimestre do ano passado com produção média de 2,935 milhões de barris diários (boe) de óleo equivalente (petróleo e gás natural), uma alta de 10,9% na comparação com o mesmo período de 2022. Em 2023, a produção da companhia atingiu na média 2,684 milhões de boed, 3,7% acima do que foi registrado em 2022.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil (BBAS3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 9,442 bilhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), montante 4,8% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2022.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)