Bolsas mundiais

Índices futuros americanos têm leve queda, enquanto bolsas asiáticas e europeias sobem com resultados de empresas no radar

Na quarta-feira, as bolsas americanas tiveram altas, rompendo com dois dias consecutivos de perdas

Os índices futuros dos EUA têm leves quedas nesta quinta-feira (22), e as bolsas asiáticas e europeias têm resultados positivos. Investidores continuam a acompanhar a divulgação de resultados de empresas. O desempenho positivo na Ásia ocorre apesar da aceleração das novas contaminações por Covid na Índia.

Na quarta-feira, as bolsas americanas tiveram altas, rompendo com dois dias consecutivos de perdas. Dow e S&P tiveram altas de 0,93%, o que os coloca apenas 1% atrás de voltarem a atingir os patamares recordes registrados na sexta-feira passada. O índice Nasdaq liderou os ganhos, com alta de 1,19%.

As bolsas foram impulsionadas por empresas atreladas à reabertura da economia, o que marca o otimismo do mercado quanto à perspectiva de recuperação nos Estados Unidos.

O país tem um forte ritmo de vacinação, e a gestão do presidente democrata Joe Biden vem promovendo um ambicioso plano de gastos, com a aprovação de um pacote de estímulos de US$ 1,9 trilhão e o plano de implementar um pacote de investimentos em infraestrutura de US$ 2,25 trilhões.

Já nesta quinta, os índices americanos têm leves quedas. Investidores aguardam a divulgação de resultados de empresas importantes, como American Airlines, AT&T, Biogen e Union Pacific antes da abertura dos mercados. Depois do fechamento, devem reportar Intel, Mattel, Boston Beer e Seagate Technology, entre outras.

Investidores também acompanham a divulgação de dados sobre pedidos de seguro desemprego. Economistas ouvidos pela Dow Jones esperam 603 mil pedidos. O rendimento dos títulos do Tesouro americano com vencimento em dez anos se mantém em um patamar relativamente baixo, de 1,552%.

As bolsas asiáticas fecharam a quinta-feira com desempenho forte. O índice Nikkei subiu 2,38%, recuperando-se parcialmente de dois dias consecutivos de perdas. O índice Topix subiu 1,82%. O índice Kospi, subiu 0,18%.

O componente Shenzhen subiu 0,412%, o índice Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,5%. Já o Shanghai composto caiu 0,23%.

O movimento majoritariamente positivo ocorre apesar de a Índia ter registrado na quinta 310 mil novas infecções por Covid, o seu pior número até o momento. Mesmo assim, o índice Nifty 50 subiu 0,32% e o BSE Sensex subiu 0,24%.

PUBLICIDADE

As bolsas europeias seguem o ritmo positivo da sessão do dia anterior e das negociações de overnight na Ásia, e têm tendência de alta nesta quinta-feira. O índice Eurostoxx, que reúne ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, sobe 0,56%. As ações do setor de tecnologia têm os melhores resultados, subindo mais de 1,6%. O setor de serviços financeiros perde 0,4%.

Os índices são influenciados pela divulgação de resultados. O Credit Suisse informou um prejuízo líquido de US$ 275 milhões, após ser impactada pelo escândalo do fundo de hedge Archegos Capital Management liquidar posições em empresas de mídia e internet no final de março.

O movimento ocorreu após a oferta de US$ 3 bilhões em ações da ViacomCBS por meio dos bancos Morgan Stanley e JPMorgan naufragar, levando a forte desvalorização dos papéis. Isso desencadeou uma série de eventos que levou corretores a serviço do Archegos a se retirarem em massa de suas posições, em uma liquidação de ações no valor de mais de US$ 20 bilhões.

Isso afetou não só os papéis da ViacomCBS, mas também de outras empresas de mídia, como Discovery, e também ADRs chinesas de internet negociadas nos Estados Unidos, como Baidu, Tencent e Vipshop. Instituições financeiras a serviço da Archegos também foram afetadas.

Logo após as vendas do fundo de hedge, o suíço Credit Suisse e a empresa japonesa de serviços financeiros Nomura informaram que tiveram perdas “significativas” nos resultados do quarto trimestre devido a transações de um cliente. Após as divulgações de resultados, as ações caíram 5,6%.

A Renault divulgou uma queda de 1,1% na receita do primeiro trimestre, impactada pela falta de semicondutores. A Nestle indicou seu melhor resultado trimestral em uma década, com as vendas orgânicas subindo 7,7%. As ações do grupo suíço tiveram alta de 3,6%.

Nesta quinta, também é aguardada a divulgação de política monetária do Banco Central Europeu.

Veja o desempenho dos principais indicadores às 6h40 (horário de Brasília):
*S&P 500 Futuro (EUA), -0,08%
*Nasdaq Futuro (EUA), -0,05%
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,04%
Europa
*Dax (Alemanha), +0,53%
*FTSE 100 (Reino Unido), +0,26%
*CAC 40 (França), +0,88%
*FTSE MIB (Itália), +0,55%
Ásia
*Nikkei (Japão), +2,38% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), +0,47% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +0,18% (fechado)
*Shanghai SE (China), -0,23% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, -0,77%, a US$ 60,88 o barril
*Petróleo Brent, -0,72%, a US$ 64,85 o barril
*Bitcoin, -2,51%, a US$ 54.952
**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com queda de 0,46%, cotados a 1091,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 168,15 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,49

Entre no grupo do InfoMoney no Telegram para ter acesso a este conteúdo e faça parte de uma comunidade de mais de 160 mil pessoas que acompanham a plataforma.

PUBLICIDADE

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.