Exterior

Índice de ADRs brasileiros despenca mais de 4% em NY com coronavírus; B3 está fechada

Papéis da Vale e da Petrobras derretem mais de 7% em Nova York. Bolsa brasileira só reabre na quarta-feira (26)

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O principal índice de ADRs (na prática, as ações de empresas de fora dos EUA negociadas em Nova York) do Brasil opera em forte queda nesta segunda-feira (24) na Bolsa de Valores Nova York (NYSE), acompanhando o mau humor visto nos índices americanos e europeus.

Sem pregão na B3 por causa do feriado do Carnaval, os investidores ficam de olho no avanço da epidemia de coronavírus fora da China, especialmente com o aumento de casos na Itália, Coreia do Sul e Irã. Por aqui, a Bolsa só reabrirá na quarta-feira (26), às 13h.

O Dow Jones Brazil Titans 20 ADR tinha queda de 4,89% às 14h40 no horário local de NY (16h40 em Brasília), para 21.117 pontos. Já o ETF EWZ iShares MSCI Brazil Capped, que replica o Ibovespa em dólar, perdia 4,90%, a US$ 40,38.

Aprenda a investir na bolsa

É importante acompanhar o desempenho dos ADRs nos mercados internacionais, pois qualquer movimento registrado nestes dois dias em que a B3 estará fechada deve ser refletido na abertura do pregão de quarta-feira (26) para que não haja descompasso entre os preços das ações negociadas no Brasil e nos EUA.

Entre as blue chips brasileiras, o ADR da Petrobras (PETR4,PETR3) ajudava a ampliar a perda do Dow Jones Brazil Titans 20. O papel amargava perda de 8,20%, para US$ 12,88.

No mesmo sentido, os ADRs da Vale (VALE3) e do Itaú (ITUB4) recuavam 7,57% e 3,67%, respectivamente, para US$ 10,56 e US$ 7,34. O ADR do Bradesco (BBDC4) cedia 3,38%, a US$ 6,99.

Os índices americanos Dow Jones e S&P 500 registravam baixas de 3,15% e 2,99%. Já o Nasdaq caía 3,40%.

Na Europa, com os mercados já fechados, a maior queda foi a da Bolsa de Milão, que perdeu 5,43%. O inglês FTSE 100 caiu 3,34%, enquanto o francês CAC 40 teve baixa de 3,94%. Na Alemanha, o DAX teve desvalorização de 4,01%.

Enquanto a tensão cresce nos mercados de ações, os investidores correm para ativos considerados mais seguros. Um deles é o ouro, que subia mais de 1,3% nos Estados Unidos.

Coronavírus avança

PUBLICIDADE

O governo italiano informou nesta segunda-feira que o número de pacientes confirmados com o coronavírus no país ultrapassou 200, com a quinta morte confirmada hoje.

A maioria dos casos ocorre nas regiões da Lombardia e do Vêneto — 11 cidades onde o vírus foi identificado estão isoladas. O Carnaval de Veneza, uma das festas mais conhecidas do país, foi suspenso.

A Áustria anunciou que iria restringir trens entre o país e a Itália para evitar que o vírus cruze a sua fronteira.

Já na Coreia do Sul, em apenas três dias o número de casos subiu de 31 para 763, com nove mortes. O governo sul-coreano elevou o alerta com o surto para o máximo.

Israel começou a exigir quarentena de pessoas que tiveram contato com sul-coreanos nos últimos dias.

No Irã, segundo informações da rede americana CNBC, em apenas três dias foram reportados 61 casos, com 12 mortes.

A Turquia fechou no domingo os quatro passos de fronteira com o Irã e impediu a entrada de pessoas que tinham sinais de gripe.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

PUBLICIDADE