Indicadores nos EUA e perspectiva para Reino Unido abalam mercados globais

Ibovespa apresenta baixa de mais de 2%, com produtoras de commodities na ponta negativa; dólar sobe para R$ 2,043

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os mercados globais se apoiam em diversas referências negativas para dar sequência às perdas registradas na véspera. Na tarde desta quinta-feira (21), o Ibovespa apresentava recuo superior a 2%, pressionado por papéis de produtoras de commodities. Em Wall Street, as bolsas operam em baixa.

Indicadores norte-americanos frustraram as estimativas do mercado, também abalado pela declaração do ex-presidente do Fed Alan Greenspan de que os bancos ainda precisam levantar grandes quantias de capital. A conotação negativa da sessão, que afeta as cotações de metais e do petróleo, ganha força com uma série de notícias desfavoráveis para o cenário macroeconômico em outros países.

Houve a revisão da perspectiva dos ratings “AAA” do Reino Unido para negativa pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s. Dias atrás foi a Moody’s que rebaixou o rating soberano do Japão em moeda estrangeira de “AAA” para “Aa2”. Na América Latina, o PIB mexicano sofreu contração de 8,2%. E o Fed apresentou na véspera nova previsão de queda da economia norte-americana em 2009.

Agenda

Aprenda a investir na bolsa

Nos EUA, o Leading Indicators, relatório que compreende vários índices já divulgados, registrou variação positiva de 1% no mês de abril, ficando melhor do que o esperado pelo mercado, que projetava um avanço de 0,8%. Foi a exceção positiva da agenda norte-americana.

O nível de atividade industrial na região da Filadélfia teve recuo superior ao esperado pelos analistas durante o mês de maio, mas inferior àquele do mês de abril. E o número de pedidos de auxílio-desemprego ficou acima do esperado pelo mercado na última semana nos EUA.

Treasuries

Diante da desvalorização dos mercados acionários e da busca por títulos considerados mais seguros, os preços dos Treasuries operam em alta, puxando para baixo seus rendimentos.

Petróleo

Sob a maior desconfiança em relação à frase “o pior da crise já ficou para trás”, os preços do barril de petróleo operam em queda em Londres e Nova York. Segundo relatório do Departamento de Energia dos EUA, houve uma retração de 7,6% na demanda por combustíveis na última semana.

No Brasil

Na quarta-feira, o Governo anunciou uma nova revisão das projeções para crescimento do PIB neste ano. Em vez da expansão de 2% anunciada há dois meses, as estimativas agora apontam para um avanço de 1% na economia brasileira. Embora abaixo da anterior, a previsão supera a expectativa do mercado que, conforme o relatório Focus, espera uma contração de 0,49% neste ano.

A taxa de desemprego nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 8,9% no quarto mês do ano de 2009, o que mostra estabilidade em relação a março, quando a taxa registrada fora de 9%. Em relação a abril de 2008, houve avanço de 0,4 ponto percentual. As informações são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que divulgou a “Pesquisa Mensal de Emprego” nesta quinta-feira.

Dólar e DI

PUBLICIDADE

No mercado de câmbio, a moeda norte-americana registra alta de 0,88% frente ao real, cotada a R$ 2,043. E os juros futuros operam em alta na BM&F Bovespa, com investidores ajustando posições depois de queda recentes.

Bolsa

O Ibovespa
apresenta baixa de 2,49% nesta tarde e atinge 49.971
pontos. O volume financeiro é de R$ 2,002 bilhões.

Bovespa opera em baixa, com destaque negativo para Vivo Part PN

O principal destaque negativo fica com as ações Vivo Part PN
(VIVO4), que registram
desvalorização de 5,35% e são
cotadas a R$ 36,82.
Apesar dessa variação, a alta acumulada desde o início do ano chega a 35,24%.

Por outro lado, o melhor desempenho fica com os papéis
Perdigão ON (PRGA3),
que são cotados a R$ 38,98 e apresentam forte alta de 5,49%.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
VIVO4 Vivo Part PN 36,82 -5,35 +35,24 10,13M
LAME4 Lojas Americanas PN 8,86 -5,24 +41,85 11,66M
LREN3 Lojas Renner ON 21,45 -5,21 +37,42 20,23M
BRAP4 Bradespar PN 29,14 -5,05 +55,66 14,00M
EMBR3 Embraer ON 9,15 -4,69 +3,86 3,30M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
PRGA3 Perdigão ON 38,98 +5,49 +31,07 63,32M
SDIA4 Sadia PN 4,91 +4,69 +30,93 80,28M
TCSL3 TIM Part ON 7,45 +2,19 +51,73 322,16K
CESP6 Cesp PNB 16,82 +0,72 +11,77 5,85M
TRPL4 Trans Paulista PN 45,40 +0,67 +13,05 4,15M


* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)