Centros de compras

Iguatemi (IGTI11) reporta vendas de R$ 3,3 bi no 1º trimestre, acima dos níveis pré-pandemia

Vendas mesmas lojas cresceram 16,6% sobre igual período de 2019; apenas em março, essa alta foi de 23% ante mesmo mês pré-pandemia

Por  Equipe InfoMoney

A empresa de shoppings centers Iguatemi (IGTI11) reportou vendas totais de R$ 3,3 bilhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), um crescimento de 14,8% em relação ao mesmo período de 2019 e um recorde para o período.

Conforme a empresa, na separação por meses, em janeiro, fevereiro e março, o crescimento das vendas, respectivamente, foi de 6%, 15% e 23,3%. A empresa ressaltou que o primeiro bimestre foi impacto pela ômicron, enquanto março pelo fim da obrigatoriedade do uso de máscaras.

De acordo com a Iguatemi, apesar de as vendas estarem há vários meses acima de 2019, a taxa de ocupação e o fluxo de veículos continuam em média abaixo de 2019.

Vendas mesmas lojas da Iguatemi

No 1º trimestre, as vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) cresceram 14,6% em relação ao mesmo trimestre de 2019; apenas em março esse avanço na mesma comparação foi de 23%.

Entre os destaques, ante período pré-pandemia, estiveram as áreas de moda, calçados, artigos de couro (+31,6%) e artigos diversos, saúde & beleza e joalherias (+20,5%).

Por outro lado, também frente ao período pré-pandemia, houve retração no SSS de artigos para o lar, livraria e papelaria e info (-11,2%) e serviços, entretenimento e outros (-11,6%).

As unidades de alimentação tiveram alta de 4,7% no primeiro trimestre de 2022 sobre igual intervalo de 2019.

Na comparação com o primeiro trimestre de 2019, as lojas âncoras registraram alta de 5,5% e as demais lojas, de mais 16,8%.

Comparação anual

Frente ao primeiro trimestre de 2021, as vendas mesmas lojas subiram de forma consolidada 70,8%, sendo que nas âncoras houve uma alta de 64,5% e demais lojas avanço de 72,3%.

Por categorias, o destaque fica com o segmento de moda, calçados, artigos de couro (+96,4%), alimentação (+88%), artigos para o lar, livraria e papelaria (+44,1%), artigos diversos, saúde % beleza e joalherias (+52%) e serviços e entretenimento (+36%).

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe