Bolsa

Ibovespa volta aos 117 mil pontos antes de assinatura do acordo EUA-China; dólar sobe a R$ 4,13

Mercado se anima com a possibilidade de ser oficializada a primeira fase da trégua que promete acabar com a guerra comercial

mercado bolsa índices alta ações gráfico
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em forte alta nesta segunda-feira (13) com os investidores à espera da assinatura da primeira fase do acordo comercial entre Estados Unidos e China.

Entre hoje e a quarta-feira (15), o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, estará nos EUA para que se oficialize o que foi definido em dezembro: que a China comprará mais produtos agrícolas americanos e que os EUA não irão impor mais tarifas a mercadorias chinesas.

Às 14h22 (horário de Brasília) o Ibovespa subia 1,30% a 117.009 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial tem alta de 1,01% a R$ 4,1348 na compra e a R$ 4,1355 na venda. O dólar futuro com vencimento em fevereiro tinha ganhos de 1,05% a R$ 4,141.

PUBLICIDADE

Não houve uma notícia específica para o descolamento do dólar em relação à Bolsa, mas analistas apontam que ainda há uma visão de que o chamado “carry trade” não está atrativo no País. Ou seja, o Brasil apresenta juros baixos e o retorno de carregamento da moeda também está reduzido.

No mercado de juros futuros o DI para janeiro de 2022 subia dois pontos-base a 5,19%, o DI para janeiro de 2023 avançava três pontos a 5,73% e o DI para janeiro de 2025 sobe cinco pontos, a 6,44%.

Mais afastada do mercado, a tensão geopolítica aparece no noticiário com a admissão do Irã de ter abatido um avião ucraniano na semana passada “por engano”. No incidente morreram 176 pessoas. Após a informação ser divulgada, protestos eclodiram em todo o país, com confrontos entre manifestantes e as forças locais do Estado.

O corporativo também é destaque nos EUA, com a divulgação dos resultados do quarto trimestre de 2019 de Bank of America, Citigroup, JP Morgan, Wells Fargo, Morgan Stanley Goldman Sachs. No mesmo período do ano passado, eles tiveram lucro de US$ 120 bilhões. A aposta do mercado é que este resultado será superado neste começo de 2020.

Entre os indicadores, hoje saiu o Relatório Focus do Banco Central, que compila as projeções do mercado financeiro para os principais índices econômicos brasileiros. As expectativas para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caíram de 3,6% para 3,58% em 2020 e a previsão para o dólar foi reduzida de R$ 4,09 para R$ 4,04. Quase todas as outras projeções para 2020, 2021 e 2022 mantiveram-se inalteradas.

Noticiário corporativo 

A Unipar Carbocloro informou que concederá 704,5 mil ações preferenciais e restritas aos seus acionistas que forem eleitos para participar de um “Plano de Outorga” da empresa. O plano tem um valor aproximado de R$ 24,8 milhões.

PUBLICIDADE

Já a Petrobras comunicou ao mercado que realizará o pagamento de R$ 8,85 bilhões ao fundo de pensão Petros.

Ainda sobre estatais, o governo vai se colocar à disposição do Senado para esclarecer questionamentos a respeito do atual modelo proposto para a privatização da Eletrobras assim que o Congresso voltar do recesso, afirmou à Reuters nesta sexta-feira o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!