Comentário diário

Ibovespa sobe 1,5% e fecha no maior patamar da “era Temer”; dólar também avança

Mercado acompanha mercado externo com a maior possibilidade de afrouxamento monetário

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em alta nesta segunda-feira (11), atingindo o seu maior patamar da “era Temer”. A última vez em que a Bovespa fechou com seu principal índice em nível tão alto foi no dia 28 de abril, quando o benchmark acabou o pregão nos 54.312 pontos. 

A alta do Ibovespa hoje acompanhou o desempenho positivo dos índices globais. Os índices norte-americanos Dow Jones e S&P 500 registraram ganhos de 0,44% e 0,34% respectivamente, com esse último renovando máxima histórica aos 2.137 pontos. Esse otimismo veio após o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe vencer as eleições no país e acenar para um pacote de estímulo fiscal. Por aqui, o Relatório Focus mostrou um maior otimismo dos economistas para os principais indicadores brasileiros.

O benchmark da bolsa brasileira subiu 1,54%, a 53.960 pontos. O volume financeiro negociado na Bovespa foi de R$ 6,164 bilhões. 

Já o dólar comercial terminou a sessão com leves ganhos de 0,47% a R$ 3,3085 na compra e a R$ 3,3100 na venda, enquanto o dólar futuro para agosto tem leve alta de 0,33% a R$ 3,329 no after-market. O câmbio havia aberto o pregão em alta, mas zerou os ganhos após o Banco Central colocar todo o lote de 10.000 contratos de swap reverso ofertados das 9h30 às 9h40. 

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2018 opera em alta de 1 ponto-base a 12,70%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 recua 5 pontos-base a 12,02% também no after. 

Balança Comercial
A balança comercial registrou superávit (exportações menos importações) de US$ 1,48 bilhão nas duas primeiras semanas de julho, segundo o MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços).

As exportações somaram US$ 4,97 bilhões, com média diária de US$ 829 milhões – aumento de 2,9% sobre igual período de 2015. Já as importações totalizaram US$ 3,48 bilhões, com média de US$ 581 milhões por dia útil – recuo de 17,2%.

No caso das importações, recuaram as compras de siderúrgicos (-35,7%), veículos automóveis e partes (-33,4%), adubos e fertilizantes (-31%), farmacêuticos (-28,2%) e combustíveis e lubrificantes (-27,4%).

Sucessão de Cunha
Com o aval do governo Temer, deputados fecharam um acordo para antecipar para quarta-feira (13) à noite a eleição do novo presidente da Câmara dos Deputados após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O a certo ainda precisa ser referendado hoje, em reunião da Mesa Diretora da Casa. O governo nega que se envolverá na disputa pela presidência da casa, mas o Planalto avalia que Temer não pode correr o risco de ver eleito um adversário do Executivo, já que uma série de projetos fundamentais e impopulares precisam passar no Legislativo nos próximos meses. 

PUBLICIDADE

Entrevista de Meirelles
No fim de semana, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, falou que a prioridade é o corte de gastos, estimado por ele em R$ 80 bilhões. Depois disso, ele ainda acenou para uma onda de privatizações e aumentos de impostos. De acordo com ele, o mais importante do ajuste fiscal é a contenção das despesas. Meirelles também disse que o governo pretende vender participações acionárias que o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) possui em empresas privadas. 

Ações em destaque
A Kroton (KROT3, R$ 14,12, 0,00%) e a Estácio Participações (ESTC3, R$ 17,20, +3,49%) subiram após confirmarem que os conselhos de administração de ambas as empresas aprovaram proposta para fusão de seus negócios. O acordo será, agora, submetido aos acionistas das companhias em assembleias gerais extraordinárias (AGEs), sendo que a operação e a incorporação de ações dependem do aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). A fusão foi aprovada após a Kroton aumentar pela terceira vez sua proposta pela Estácio. A fusão dará origem a uma gigante da educação com 1,6 milhão de alunos, R$ 8 bilhões de faturamento e pouco mais de 20% do mercado de educação superior do País.

A combinação de negócios entre as duas empresas de ensino se dará, conforme fato relevante ao mercado divulgado na noite de quinta, 8, por meio da incorporação de ações de emissão da Estácio pela Kroton, pelo seu valor de mercado. A relação de troca se manteve em 1,281 ação da Kroton para cada papel da Estácio, considerando que, na data da operação, haverá 307.680.459 ações de Estácio e 1.618.617.238 ações de Kroton, excluindo-se em ambos os casos as ações em tesouraria. O aval do conselho veio após a Kroton elevar mais uma vez sua aposta pela vice-líder do setor, ao incluir o pagamento de R$ 420 milhões em distribuição de dividendos aos atuais acionistas da Estácio. Com isso, a relação de troca sobe para 1,37 (considerando o número de ações de emissão da Estácio indicado acima), aponta o documento. A proposta anterior era de R$ 170 milhões em dinheiro.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% Ano
 CMIG4 CEMIG PN8,55+9,76+50,78
 CPLE6 COPEL PNB32,42+6,57+39,30
 PETR4 PETROBRAS PN10,36+5,28+54,63
 PETR3 PETROBRAS ON12,89+4,80+50,41
 BBAS3 BRASIL ON18,02+4,59+24,99

 

 

Também avançaram as ações da Petrobras (PETR3, R$ 12,89, +4,80%; PETR4, R$ 10,36, +5,28%), descolando-se dos preços do petróleo, que desabaram. O barril do WTI (West Texas Intermediate) cai 1,94% a US$ 44,53, ao mesmo tempo em que o barril do Brent tinha perdas de 1,45% a US$ 46,08. 

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% Ano
 BRML3BR MALLS PARON12,55-2,71+46,98
 JBSS3JBS ON9,65-2,33-18,19
 WEGE3WEG ON13,40-2,19-9,08
 SMLE3SMILES ON46,10-0,99+42,17
 EMBR3EMBRAER ON17,71-0,73-41,10

PUBLICIDADE

 

 

Dentro do setor mais pesado no Ibovespa, o financeiro, bancos grandes também subiram. Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 32,25, +0,97%), Bradesco (BBDC3, R$ 27,60, +0,22%; BBDC4, R$ 26,81, +1,13%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 18,02, +4,59%) mostraram ganhos. Juntas, as quatro ações respondem por pouco mais de 20% da participação na carteira teórica do nosso benchmark.

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1
 PETR4PETROBRAS PN10,36+5,28677,67M
 ITUB4ITAUUNIBANCOPN ED32,25+0,97299,54M
 VALE5VALE PNA13,50+3,69216,18M
 BBDC4BRADESCO PN EJ26,81+1,13187,90M
 ABEV3AMBEV S/A ON19,400,00181,90M
 BBAS3BRASIL ON18,02+4,59168,35M
 KLBN11KLABIN S/A UNT N215,20+0,66144,58M
 CIEL3CIELO ON35,65+1,86134,96M
 BVMF3BMFBOVESPA ON18,42+1,49127,29M
 KROT3KROTON ON14,120,00121,38M

* – Lote de mil ações 
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
 

Relatório Focus
Também tinha algum peso por aqui o Relatório Focus, com a mediana das projeções de diversos economistas, casas de análise e instituições financeiras para os principais indicadores macroeconômicos. A previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2016 subiu de uma contração de 3,35% para um recuo de 3,30%, mas foi mantida em 2017 em um avanço de 1,00%. Já no caso do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é o medidor oficial de inflação utilizado pelo governo, as projeções são de que haja um avanço de 7,26% este ano, contra 7,27% projetados anteriormente.

Eleições no Japão
As bolsas mundiais tiveram um dia de fortes ganhos na sessão desta segunda e o grande destaque, desta vez, fica para o Japão. O primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, foi o grande vencedor das eleições no país após a sua coalizão sair vitoriosa neste domingo na eleição para a Câmara Alta do Parlamento.

Após a vitória, o premiê afirmou que instruirá o ministro da economia, Nobuteru Ishihara, para começar a trabalhar na elaboração de um pacote de estímulo fiscal. Abe não quis especificar o tamanho do pacote, cujos detalhes ainda serão discutidos, mas afirmou que seu governo pretende tomar medidas econômicas drásticas. Analistas estimam que o novo pacote poderá variar de 100 trilhões de ienes a 200 trilhões de ienes. A expectativa é que o plano seja elaborado até o início de agosto e vá a votação no fim de setembro, quando o Parlamento retomará atividades. Com esse anúncio, o índice japonês Nikkei teve fortes ganhos de 3,98%, enquanto o Topix registrou alta de 3,79%.

Bolsas mundiais
O índice Hang Seng, de Hong Kong, registrou ganhos de 1,52%, enquanto Xangai teve ganhos mais tímidos, de 0,27%. Na China, destaque para os dados de inflação no país, cresceu no ritmo mais lento desde janeiro enquanto os preços ao produtor seguiram em queda, o que reforça a tese de economistas de que novas medidas de estímulo pelo governo podem ser necessárias para apoiar a economia. O mercado ainda digeriu os números registrados na última sexta-feira do relatório de emprego dos EUA, com a criação de 287 mil vagas de trabalho em junho, acima do esperado pelo mercado.

As bolsas europeias também subiram seguindo os dados dos EUA e de olho no Japão. Entre as ações de destaque, está a do banco italiano Monte dei Paschi di Siena, que subiu até 8,8% em meio às expectativas de que o banco italiano vá vender uma grande parte de seus empréstimos inadimplentes para o fundo de resgate bancário italiano, Atlante, segundo disseram fontes à Reuters. O índice britânico FTSE subiu 1,40%, o alemão DAX teve ganhos de 2,12%, o francês CAC 40 teve alta de 1,76%.

PUBLICIDADE