Resumo da bolsa

Ibovespa sobe 1,3% e dólar cai com Trump e melhora na articulação da Previdência

Índice tem dia de recuperação após duas quedas seguidas com melhora do humor do investidor com a Previdência

arrow_forwardMais sobre
Painel de cotações (Shutterstock)

SÃO PAULO – Após duas quedas seguidas, o Ibovespa voltou a subir nesta quarta-feira (8), favorecido por dois fatores. No campo doméstico, ajudou a “blindagem” que o governo preparou para o ministro da Economia, Paulo Guedes, na Comissão Especial da reforma da Previdência na Câmara. Já no exterior, as bolsas se recuperaram após Donald Trump afirmar que a China está próxima de firmar um acordo com os Estados Unidos para acabar com a guerra comercial.

Neste cenário, o principal índice da B3 fechou com alta de 1,28%, aos 95.596 pontos, com o volume financeiro chegando a R$ 15,518 bilhões. Já o dólar comercial recuou 0,91%, cotado a R$ 3,9332 na venda, enquanto o dólar com vencimento em junho caiu 0,95% a R$ 3,942. 

Na madrugada, a balança comercial chinesa frustrou as previsões de superávit de US$ 33,63 bilhões, ficando em US$ 13,34 bilhões por conta da queda nas exportações. As vendas ao exterior caíram 2,7% após uma expansão de 14,2% em março. Já as importações avançaram 4%, revertendo a queda do mês anterior (-7,6%). recuaram 2,7%

PUBLICIDADE

Além da parte política, o mercado ainda fica à espera da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) hoje à noite. O mercado de juros futuros já vem embutindo apostas de que o Banco Central possa sinalizar um corte na taxa Selic mais para frente. Mas por enquanto, o consenso é de manutenção da taxa básica de juros em 6,5% ao ano. 

Nos juros futuros, o DI para janeiro de 2021 teve queda de dois pontos-base a 7,01%, enquanto o DI para janeiro de 2023 recuou seis pontos-base, para 8,11%.

Destaques corporativos

A Petrobras (PETR3; PETR4) divulgou ontem à noite que registrou um lucro líquido de R$ 4,031 bilhões de janeiro a março, desempenho 42% inferior ao reportado no mesmo período do ano passado, de R$ 6,961 bilhões. O resultado também ficou abaixo das expectativas da mediana dos analistas consultados pela Bloomberg, que era de R$ 5,309 bilhões. O Ebitda ajustado cresceu 7%, a R$ 27,487 bilhões, em linha com as expectativas. As ADRs da petroleira recuaram 0,75% no after hours, nos EUA, após a divulgação do balanço.

Já a TIM (TIMP3) divulgou um lucro líquido normalizado de R$ 251 milhões no primeiro trimestre deste ano, representando uma alta de 2,5% sobre o mesmo período do ano passado. Segundo a empresa, o avanço do lucro veio de uma combinação de elevação no faturamento de todas as suas linhas de atuação, aliado a cortes nas despesas.

A BR Distribuidora (BRDT3) avalia a possibilidade de adquirir as refinarias que serão colocadas à venda por sua controladora, a Petrobras. Ontem, durante teleconferência, o presidente da distribuidora, Rafael Grisolia, afirmou que a empresa está atenta aos desdobramento do programa de desinvestimento da estatal.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o índice Bovespa, foram:

PUBLICIDADE
 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 AZUL4 AZUL PN N237,00+4,88+2,78151,86M
 RENT3 LOCALIZA ON ED36,70+4,77+23,76152,82M
 GOLL4 GOL PN ES N224,52+4,34-2,3192,96M
 CIEL3 CIELO ON7,82+4,27-9,45123,33M
 PETR4 PETROBRAS PN ED N227,37+3,87+20,681,94B

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 PCAR4 P.ACUCAR-CBDPN87,78-7,43+9,29294,41M
 TIMP3 TIM PART S/AON10,95-4,53-6,39112,95M
 VVAR3 VIAVAREJO ON4,53-4,03+3,19160,88M
 BRFS3 BRF SA ON30,39-2,13+38,58294,73M
 VALE3 VALE ON49,00-1,41-3,92908,51M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN ED N227,37+3,871,94B1,82B82.795 
 VALE3 VALE ON49,00-1,41908,51M729,38M33.344 
 BBAS3 BRASIL ON50,59+2,22729,73M508,67M40.789 
 ABEV3 AMBEV S/A ON17,92+1,53631,62M373,34M46.040 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN ED32,97+1,14595,99M581,10M43.592 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ35,49+2,07563,31M505,34M31.101 
 GGBR4 GERDAU PN14,50+1,97409,69M147,73M31.883 
 PETR3 PETROBRAS ON N230,22+3,42351,60M294,23M25.657 
 BRFS3 BRF SA ON30,39-2,13294,73M287,23M22.593 
 PCAR4 P.ACUCAR-CBDPN87,78-7,43294,41M129,97M15.912 

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
IBOVESPA

Previdência

Ao contrário do que aconteceu na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), onde Paulo Guedes apanhou sozinho da oposição durante uma sessão inteira, hoje o PSL mostrou apoio ao ministro. Os deputados do partido de Jair Bolsonaro ocuparam as primeiras fileiras no plenário e colocaram seus nomes no topo das inscrições para o debate.

O plano é tentar “monopolizar” o debate, pelo menos o início. Para evitar a impressão de que a reforma tem mais opositores do que apoiadores, ao longo da sessão a estratégia é alternar falas com as da oposição. Os deputados do PSL acreditam que, desta vez, estarão mais bem preparados para a discussão, já que vêm tendo aulas com técnicos do governo sobre a reforma.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!

Além disso, em meio à sua tentativa de buscar apoio popular à reforma da Previdência, o presidente Bolsonaro apareceu pela segunda vez concedendo entrevista à TV. Ontem à noite, declarou no Luciana By Night da Rede TV que, em sua avaliação, o governo já tem os votos necessários para a aprovar a PEC da Previdência na Câmara dos Deputados.

Ele afirmou que o projeto conta com o consenso no Parlamento e que não há outra alternativa para o País enfrentar a crise fiscal, seja na União, nos estados ou municípios. Para ele, “há mais de 300 parlamentares” dispostos a votar favoravelmente.