Bolsa

Ibovespa segue em queda forte e opera em níveis de março de 2014; dólar sobe

Bolsa tem nova baixa depois de alívio de ontem em meio a PMI da indústria chinesa e provável saída de Michel Temer da articulação política; IPCA tem maior avanço para agosto desde 2004

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em baixa nesta sexta-feira (21) seguindo o movimento de “sell-off” das bolsas internacionais, que despencam por conta dos dados mais fracos do que o esperado no PMI (Índice Gerente de Compras, na sigla em inglês) da indústria da China. Apesar do movimento dos bancos, que viraram para alta depois de notícia de recuo no aumento da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido), o índice em geral se mantém em baixa. 

Às 15h13 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira caía 1,48% a 45.956 pontos. Já o dólar comercial sobe 0,89% a R$ 3,4905, ao passo que o dólar futuro para setembro tem alta de 0,89% a R$ 3,499. No mercado de juros futuros o DI para janeiro de 2017 sobe 3 pontos-base, para 13,76%, enquanto o DI para janeiro de 2021 registra ganhos de 1 pbs para 13,61%. 

Ainda fica como pressão no radar político a provável saída do vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) da articulação política. O movimento prejudicaria ainda mais a governabilidade da presidente Dilma Rousseff (PT), que com a denúncia do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deve sofrer com sua artilharia, segundo relatório da equipe de análise da XP Investimentos. 

Outra questão que afeta o pregão é o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que subiu 0,43% entre o dia 15 do mês passado e o 15 deste mês. Foi a maior alta para um mês de agosto desde 2004, atingindo 9,57% no acumulado de 12 meses. 

A economia brasileira perdeu 157.905 empregos em julho, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). O número ficou abaixo das estimativas, que eram de perda de 115.800 vagas de emprego. O Brasil enfrenta um momento de estagnação econômica. A previsão era de que os números viriam ruins, com projeções de fechamento de 82.200 a 140.000 postos de trabalho e mediana de fechamento de 111.300 vagas. Além disso, a perda de empregos do mês passado foi a pior da série histórica para julho. 

Destaques de ações
As ações da Vale (VALE3, R$ 16,94, -1,34%; VALE5, R$ 13,53, -2,03%) estão cotadas para abrir em queda. Os ADRs (American Depositary Receipts) da mineradora já caíam 1,4% a US$ 4,92 no pré-market da NYSE (New York Stock Exchange). Com isso, os ativos vão na direção contrária do minério de ferro spot com 62% de pureza negociado no porto de Qingdao, que subiu 0,46% a US$ 56,10 nesta sexta.

O PMI da indústria da China foi de 47,8 pontos para 47,1 pontos em agosto, segundo a Caixin Media. O dado marca uma queda ainda mais acentuada do que em julho, que já havia registrado o menor patamar em dois anos e é o sexto mês seguido abaixo da marca de 50,0 pontos, que indica contração da atividade.

Assim como a mineradora, a Petrobras (PETR3, R$ 9,30, -4,02%; PETR4, R$ 8,40, -3,78%) têm queda nesta sexta em meio à derrocada do petróleo. O barril do WTI (West Texas Intermediate) cai 3,19% a US$ 40, depois de bater menos do que isso na mínima do dia. Com isso, a commodity volta a níveis de 2009 e se encaminha para oitava semana consecutiva de perdas. 

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 OIBR4 OI PN3,02-7,36
 CESP6 CESP PNB16,89-6,11
 RUMO3 RUMO LOG ON7,79-4,53
 POMO4 MARCOPOLO PN N22,00-4,31
 PETR3 PETROBRAS ON9,32-3,82

PUBLICIDADE

 

 

Deputados e senadores se articulam para derrubar o texto da senadora Gleisi Hoffamnn que prevê aumentar a CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) para 23%, disse fonte à Bloomberg. Com a notícia, as ações dos bancos que registravam queda passaram a subir na Bolsa. Sobem ou amenizam perdas: Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 26,62, +1,06%), Bradesco (BBDC3, R$ 23,38, -0,13%; BBDC4, R$ 24,86, -1,35%), Santander (SANB11, R$ 14,18, -0,84%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 18,70, +0,54%).

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 ECOR3ECORODOVIAS ON6,35+2,92
 HGTX3CIA HERING ON13,76+1,18
 ITUB4ITAUUNIBANCO PN EJ26,63+1,10
 MRFG3MARFRIG ON6,29+0,64
 BBAS3BRASIL ON18,71+0,59

 

Do lado das altas destaque para Ecorodovias (ECOR3, R$ 6,34, +2,76%), que é desde o começo do pregão a maior alta do Ibovespa após ser elevada de neutra para “overweight” (classificação para acima da média do mercado) pelo JP Morgan

Dia de “sell-off” global
Os mercados acionários asiáticos despencaram por mais um dia no pregão desta sexta-feira após uma pesquisa revelar que as fábricas chinesas contraíram no ritmo mais rápido desde o ápice da crise financeira global de 2009, alimentando a demanda por ativos de baixo risco. O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuou 1,96%. O principal índice acionário da bolsa de Xangai caiu abaixo da média móvel de 200 dias pela primeira vez desde julho de 2014, com baixa de 4,21%. Já o japonês Nikkei recuou 2,98%.

As bolsas europeias também registram baixa, de cerca de 1%, em meio aos temores com a China e também de olho no cenário grego, após o premiê do país ter renunciado ao cargo e convocado eleições antecipadas. O líder da oposição conservadora na Grécia, Vangelis Meimarakis, disse nesta sexta-feira que tentará montar um governo com partidos que do atual Parlamento, a fim de evitar o impacto negativo das eleições antecipadas. A Meimarakis, que lidera o partido Nova Democracia, foi oficialmente entregue um mandato de três dias pelo presidente do país para tentar formar um novo governo mais cedo nesta sexta-feira, após Alexis Tsipras renunciar à posição de primeiro-ministro na quinta-feira.

PUBLICIDADE

Já os rebeldes da extrema-esquerda do partido grego Syriza deixaram a legenda para formar um novo partido com 25 parlamentares, anunciou um vice-presidente parlamentar nesta sexta-feira. O novo partido se chamará “Unidade Popular” e será chefiado pelo ex-ministro da Energia, Panagiotis Lafazanis, líder da facção de extrema-esquerda dentro do Syriza que desafiou a decisão do premiê Alexis Tsipras de apoiar o terceiro programa de resgate. Tsipras renunciou na quinta-feira.