Comentário diário

Ibovespa rompe os 60 mil pontos e atinge maior patamar em mais de 2 anos; dólar cai 2%

Após muita volatilidade no início da sessão, Bolsa fecha no seu maior patamar desde agosto de 2014

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em alta de 0,95% a 60.129 pontos nesta terça-feira (6), atingindo o seu maior patamar desde 5 de agosto de 2014, quando o índice fechou nos 60.681 pontos. O volume financeiro negociado no pregão nesta terça foi de R$ 6,517 bilhões. O petróleo, que pressionou as ações da Petrobras durante boa parte da sessão, virou para alta no final e ajudou a trazer otimismo para os investidores. Lá fora, as bolsas norte-americanas tiveram leves ganhos um dia depois do feriado do Dia do Trabalho, que manteve os mercados acionários do país fechados ontem.

Já o dólar comercial recuou 2,26% a R$ 3,2066 na compra e a R$ 3,2081 na venda, enquanto o dólar futuro para outubro tem baixa de 2,18% a R$ 3,236 no after-market.

Segundo a equipe de análise da XP Investimentos, o movimento coincide com outras moedas emergentes, que caem forte nesta sessão com um forte fluxo estrangeiro. O movimento de queda foi ampliado após relatório americano mostrar expansão de serviços nos EUA em agosto ao ritmo mais fraco em 6 anos, reduzindo as expectativas de alta de juros este mês.

Ainda no radar, a ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) mostrou um tom mais “hawkish” (agressiva, no sentido de manter ou elevar os juros), decepcionando as expectativas de alguns investidores de que reforçasse o sinal de que a Selic pode cair em breve. Apesar disso, no mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2018 opera em baixa de 5 pontos-base a 12,49%, ao passo que o DI para janeiro de 2022 recua 8 pontos-base a 11,90% também no after-market.

A ata da última reunião do Copom afirmou que a persistência da inflação requer mais persistência na política monetária. O documento mostrou um Copom preocupado com a perspectiva de inflação para 2017. “Adicionalmente, por um lado, períodos prolongados de inflação alta e expectativas acima da meta, como na experiência brasileira recente, tendem a reforçar mecanismos inerciais e tornar o processo de desinflação mais lento e custoso”, diz o texto. 

Ações em destaque
Entre os principais responsáveis pela alta da Bolsa no fim do pregão estiveram os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 16,00, -0,50%; PETR4, R$ 13,98, +1,08%), que foram beneficiados pela súbita disparada do petróleo no fim do pregão. O barril do WTI (West Texas Intermediate) subiu 0,92% a US$ 44,85, ao mesmo tempo em que o barril do Brent tinha perdas de 0,78% a US$ 47,26.

Já a Vale (VALE3, R$ 18,27, +2,07%; VALE5, R$ 15,44, +2,12%) terminou em alta, ignorando a baixa do minério de ferro. A commodity spot com 62% de pureza e entrega no porto de Qingdao teve queda de 0,13% a US$ 59,16 a tonelada seca.

Dentro do setor mais pesado no Ibovespa, o financeiro, bancos grandes fecharam em alta. Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 37,08, +0,95%), Bradesco (BBDC3, R$ 30,32, +0,63%; BBDC4, R$ 30,00, +1,04%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 24,02, +2,26%) subiram. Juntas, as quatro ações respondem por pouco mais de 20% da participação na carteira teórica do nosso benchmark.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% Ano
 ESTC3 ESTACIO PARTON17,85+5,68+32,15
 KROT3 KROTON ON14,54+4,08+54,32
 EMBR3 EMBRAER ON15,85+3,59-47,29
 TIMP3 TIM PART S/AON8,63+3,35+29,16
 WEGE3 WEG ON17,07+3,08+16,09

 

PUBLICIDADE

 

Por outro lado, as ações da Embraer (EMBR3, R$ 15,85, +3,59%) dispararam depois de terem batido em meados de agosto seu menor patamar na Bolsa desde janeiro de 2013. No radar da companhia, no final da semana passada, a empresa anunciou um contrato para até cinco jatos E190 com a Colorful Guizhou Airlines, da China, incluindo dois pedidos firmes e três direitos de compra. A encomenda firme será incluída na carteira de pedidos do segundo trimestre de 2016. O contrato tem valor estimado de US$ 249 milhões, a preço de lista, caso todos os diretos de compra sejam exercidos. Os dois aviões serão entregues em 2017.

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% Ano
 CSNA3SID NACIONALON9,47-2,47+136,75
 MRFG3MARFRIG ON5,17-2,08-18,58
 BRKM5BRASKEM PNA24,18-1,91-7,43
 JBSS3JBS ON11,01-1,70-6,66
 KLBN11KLABIN S/A UNT N216,69-1,18-27,87

 

 

 

As ações da JBS (JBSS3, R$ 11,01, -1,70%) caíram 2% na Bovespa. No mesmo dia em que a Operação Greenfield envolvendo a sua controladora J&F fez a ação da JBS despencar, a ação da companhia foi rebaixada de outperform para market perform pelo Itaú BBA, mantendo o preço-alvo de R$ 18,00.

Conforme destacam os analistas do banco, o desenrolar das investigações da Greenfield não está focado na JBS, mas aumenta o custo de carregamento para a ação. Os analistas citam que, entre as medidas preventivas está o afastamento de 40 pessoas de suas atividades no mercado financeiro e em empresas, dentre elas o CEO da JBS Wesley Batista. “Nós não sabemos o resultado da investigação; no entanto, uma saída de Batista poderia elevar a probabilidade da reestruturação da empresa ter o prazo estendido”, afirmam, ressaltando que a reestruturação é um importante catalisador para o desempenho das ações. 

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1
 PETR4PETROBRAS PN13,98+1,08569,62M
 VALE5VALE PNA15,44+2,12277,12M
 ITUB4ITAUUNIBANCOPN ED37,08+0,95266,86M
 JBSS3JBS ON11,01-1,70262,29M
 ABEV3AMBEV S/A ON20,00+0,60248,23M
 PETR3PETROBRAS ON16,00-0,50210,31M
 BBDC4BRADESCO PN EJ30,00+1,04194,96M
 BBAS3BRASIL ON24,02+2,26190,76M
 BBSE3BBSEGURIDADEON31,18+1,66170,13M
 ITSA4ITAUSA PN ED8,82+0,80136,38M

* – Lote de mil ações 
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
 

PIB da zona do euro
O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,3% no segundo trimestre ante o anterior e registrou expansão anual de 1,6%, de acordo com dados finais da agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. Os números confirmaram estimativas preliminares divulgadas no fim de julho e em meados de agosto e vieram em linha com as previsões de analistas consultados pelo The Wall Street Journal. A Eurostat, porém, revisou para baixo o PIB do bloco no primeiro trimestre ante os últimos três meses de 2015, de +0,6% para +0,5%.

Cenário externo
Na volta do feriado dos EUA, a terça-feira foi de leve cautela para os mercados. No exterior, o dólar recuou contra maioria das moedas e ações de emergentes subiram com perspectiva de que os juros externos sigam baixos. Já o mercado acionário chinês fechou em alta, sustentado pelas ações dos setores de bens de consumo básico e de automóveis. Porém, os ganhos foram limitados por preocupações de que os reguladores estão agindo para reduzir a alavancagem nos mercados financeiros do país.

PUBLICIDADE