Bolsa

Ibovespa perde força no fim, mas fecha em alta com Vale e Petrobras; dólar sobe

Mercado teve dia de alta impulsionado pela alta das commodities após aceno positivo da China. Apesar disso, índice encerrou o dia com ganhos de menos de 1%

SÃO PAULO – Ibovespa perdeu força nos minutos finais mas fechou em alta nesta segunda-feira (15) acompanhando os desempenhos positivos das bolsas internacionais, que subiram em dia de feriado nos Estados Unidos após ação do People’s Bank of China de elevar o valor fixo do yuan em 0,3%. O petróleo ajudou a manter o otimismo nos mercados, ao mesmo tempo em que o minério de ferro subiu 6% e trouxe força para as ações da Vale. Na agenda externa, o presidente do BCE (Banco Central Europeu) disse que a autoridade monetária está pronta para agir em março.

O benchmark da Bolsa brasileira subiu 0,72%, a 40.092 pontos, após chegar a avançar 2,17% na máxima do dia. O volume financeiro atingiu 4,890 bilhões. Apesar dos papéis de Petrobras e Vale fecharem com ganhos, ambos encerraram na mínima do pregão. Já o dólar comercial teve alta de 0,17% a R$ 3,9963 na venda, enquanto o dólar futuro para março recuou 0,09% a R$ 4,017. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 teve alta de 1 ponto-base a 14,42%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 recuou 4 pontos-base a 16,02%.

Também teve algum peso por aqui o Relatório Focus, com a mediana das projeções de diversos economistas, casas de análise e instituições financeiras para os principais indicadores macroeconômicos. A previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2016 foi de uma contração de 3,21% para uma maior, de 3,33%. Já no caso do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é o medidor oficial de inflação utilizado pelo governo, as projeções são de que haja um avanço de 7,61% este ano, contra 7,56% projetados anteriormente.

Vencimento de opções
Hoje foi dia de vencimento de opções sobre ações, o que movimentou R$ 2,33 bilhões. Deste total, R$ 1,51 bilhão vieram do exercício de opções de venda e os R$ 833 milhões restantes vieram de opções de compra. Entre as cinco opções mais movimentadas, destaque para as ações da Ambev (ABEV3) a R$ 18,62, que movimentaram R$ 188,63 milhões para venda. 

Em segundo lugar ficou o Bradesco (BBDC4), movimentando R$ 91,5 milhões em opção de compra a R$ 17,26. Enquanto isso, o Itaú Unibanco (ITUB4) ficou tanto na terceira colocação quanto na quarta, movimentando R$ 90,39 milhões em opções de venda a R$ 27,81 e R$ 82,45 milhões em opções de venda a R$ 25,17. A surpresa ficou no quinto lugar, as opções de venda da BRF (BRFS3) a R$ 69,46 movimentou R$ 79,89 milhões. 

BCE
O BCE está pronto para afrouxar a política monetária em março se a turbulência no mercado financeiro ou o efeito de contágio dos preços baixos de energia reduzirem as expectativas de inflação, disse nesta segunda-feira o presidente da autoridade monetária, Mario Draghi. “Primeiro, nós vamos examinar a força do ‘pass-through’ de inflação baixa importada ao salário doméstico e à formação de preço e às expectativas de inflação”, disse Draghi ao Comitê de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu.

“Em segundo lugar, sob a recente turbulência financeira, nós vamos analisar o estado da transmissão de nossos impulsos monetários pelo sistema financeiro e, em particular, pelos bancos”, disse.

Ações em destaque
Seguindo as mineradoras internacionais, as ações de Vale (VALE3, R$ 10,51, +2,54%; VALE5, R$ 7,79, +3,04%) e Bradespar (BRAP4, R$ 3,70, +3,35%) – holding que detém participação na Vale – subiram forte nesta segunda, em meio à alta do minério de ferro, que fechou com ganhos de 5,98%, a US$ 46,26 a tonelada, em um dia no qual a China elevou o valor fixo do yuan em 0,3%, fazendo a maior alta da moeda desde 2005. Os papéis das siderúrgicas Usiminas (USIM5, R$ 0,90, +5,88%), Gerdau (GGBR4, R$ 3,79, +1,07%) Metalúrgica Gerdau (GOAU4, R$ 1,31, +1,55%) e CSN (CSNA3, R$ 4,10, +1,99%) também acompanharam o movimento positivo nesta sessão. 

O BTG Pactual lembra que saíram também os dados da Balança Comercial chinesa, com destaque para as importações de minério de ferro, que totalizaram 82,2 milhões de toneladas, uma queda de 15% na comparação mensal e uma alta de 5% na base anual. Já as exportações de aço chegaram a 9,7 milhões de toneladas, bem em linha com os últimos meses.  “Os últimos dados de estoques de minério no porto apontam para um aumento na semana perto de 1,5 milhões de toneladas, chegando a 96 milhões de toneladas (o que indica que o mercado físico não esta tão apertado)”, analisa o banco em relatório.

PUBLICIDADE

Na mesma direção, os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 6,43, +1,90%; PETR4, R$ 4,52, +1,57%) avançaram. Segundo informações do Valor Econômico, a presidente Dilma aceita rediscutir o papel da Petrobras na exploração do pré-sal. Hoje, a Petrobras é legalmente a única operadora e deve ter participação obrigatória de pelo menos 30% nos consórcios. A presidente concorda com mudanças, informa o Valor, desde que a empresa mantenha o direito de preferência nos próximos leilões.

Vale destacar que o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, não fez “qualquer avaliação nem manifestação sobre projetos em tramitação no Congresso Nacional que objetivem modificar a legislação relativa ao setor de petróleo e gás”, segundo nota do ministério. Braga conversou com repórteres em 11 de fevereiro sobre as normas relativas a conteúdo nacional e ao fundo social, diz MME. Na semana passada, o Valor Econômico havia noticiado que o ministro aceitou debater papel da Petrobras como operadora do pré-sal.

As ações da Ecorodovias (ECOR3, R$ 3,90, -7,36%) lideraram as perdas do Ibovespa, em dia positivo no mercado. No radar, a Ecorodovias informou que tem como estratégia no curto prazo a negociação de aditivos contratuais com o governo e possui projetos em análise para pelo menos cinco de suas controladas, de acordo com apresentação divulgada nesta segunda-feira.

A empresa de concessões de infraestrutura disse que, no caso da Ecovias, do Sistema Anchieta-Imigrantes (SP), estuda o projeto “Santos Binário”. Para a Ecovia, com estradas entre Curitiba (PR) e as cidades litorâneas paranaenses, o grupo estuda o acesso a portos e outras possibilidades.

No caso da Ecocataratas, responsável por 387,1 quilômetros da BR-277 entre os municípios paranaenses de Guarapuava e Foz do Iguaçu, analisa a duplicação da rodovia, assim como para a EcoSul, que administra o Polo Rodoviário de Pelotas (RS). Já para a Ecopistas, que administra o Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto (SP), é analisada a extensão até Taubaté. 

A Ecorodovias disse visualizar retornos atraentes para os projetos, dado o perfil de baixo risco dos novos investimentos.

Fitch
A agência de classificação de risco Fitch disse que a crise do crédito no Brasil tende a se aprofundar. Em duas décadas cobrindo Brasil, Joe Bormann, diretor da Fitch, diz que nunca viu empresas em situação tão complicada. A fala vem ao mesmo tempo em que o gestor do Verde Asset Management, Luis Stuhlberger, diz ver fundamento para que as ações brasileiras caiam ainda mais e só o otimismo dos estrangeiros sustentaria os preços atuais.

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE