Bolsa

Ibovespa ganha forças e chega a subir mais de 0,85%

Índice chegou a zerar ganhos no início da tarde, mas voltou a se recuperar

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Volátil, o Ibovespa voltou a ganhar forças e já atinge alta de 0,58% por volta das 14h00 (horário de Brasília), atingindo os 59.659 pontos. O índice iniciou o pregão com força amparado com os números chineses, chegou a apresentar alta de 0,50%, mas desacelerou, zerou os ganhos e voltou a se fortalecer – atingindo alta de 0,86%.

Mais cedo, o HSBC divulgou que o PMI (Purchasing Manager’s Index) industrial chinês passou de 50,5 em novembro para 50,9 em dezembro, segundo dados prévios. Números acima de 50 indicam expansão da atividade industrial. Nessa sexta-feira o índice Shanghai Composite disparou 4,3% e alcançou sua melhor pontuação desde outubro de 2009.

Por aqui o IBC-Br, dado divulgado pelo Banco Central e considerado como uma prévia do PIB (Produto Interno Bruto), mostrou alta de 0,36% em outubro. Segundo a Rosenberg, o número foi melhor do que o esperado pela consultoria, que projetava uma alta de 0,1%.

Atenção para agenda dos EUA
Na Europa o PMI Composto, que mede a atividade tanto da indústria quanto do setor de serviços, avançou de 46,5 para 47,3. Apesar do número abaixo de 50 ainda indicar contração, o número é uma sinalização de que o cenário para o próximo ano pode ser melhor, escreve em relatório Chris Williamson, economista-chefe do Markit.

A agenda norte-americana para essa sexta-feira também é movimentada. O CPI (Consumer Price Index) veio abaixo do esperado em novembro, enquanto a produção industrial superou as expectativas em novembro.

Vale prestar atenção, ainda, para os frigoríficos. Na véspera a China se juntou à África do Sul e ao Japão e também parou de importar carne brasileira, por conta de uma fêmea bovina que morreu em 2010 com um agente causador do mal da vaca louca. O governo brasileiro informou que enviará uma missão a esses três países para esclarecer sobre o caso.