Pré-market

Ibovespa Futuro tem leve alta na expectativa por Marina na frente no Datafolha e Ibope

Mercado também fica de olho no Copom, com a expectativa de manutenção na Selic para 11% ao ano; bolsas mundiais ficam no azul após cessar-fogo na Ucrânia

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro aponta para uma sessão de leve alta na sessão desta quarta-feira (3), com todos os olhos voltados para as pesquisas presidenciais Datafolha e Ibope, que devem ser revelados hoje após o fechamento do pregão.

Ontem, rumores de mercado apontaram para um distanciamento entre a candidata de Marina Silva (PSB) à frente de Dilma Rousseff (PT) já no primeiro turno, com os dados de São Paulo e Rio de Janeiro mostrando um crescimento maior da candidata do PSB. 

Com isso, às 09h12 (horário de Brasília), o contrato futuro com vencimento em outubro registrava leves ganhos de 0,23%, a 62.895 pontos. Além disso, o mercado fica de olho no Copom (Comitê de Política Monetária), com a expectativa de manutenção na Selic para 11% ao ano. 

No noticiário corporativo, atenção para Ambev (ABEV3). Segundo informações do jornal Valor Econômico, o aumento da tributação das bebidas frias, categoria que reúne cerveja, água, isotônicos e refrigerantes, previstos para o início deste mês de setembro, ainda não tem prazo para acontecer e deverá ficará para depois das eleições, o que pode mexer com as ações da companhia. A possibilidade de se jogar a correção para o próximo ano também não está totalmente descartada, afirma o jornal.

Dia é de alta lá fora
Lá fora, o dia é de alta.  As bolsas europeias seguem no positivo, reagindo a um cessar-fogo entre Ucrânia e Rússia, e após dados abaixo do esperado na região, sugerirem que o BCE (Banco Central Europeu) pode anunciar novos estímulos para a economia do Euro. Já na Ásia, os índices fecharam em alta, repercutindo dados econômicos da China.

Duas pesquisas Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) mostraram que a atividade no setor chinês de serviços se recuperou em agosto, compensando parte da fraqueza recente na indústria. “O PMI de serviços da China para agosto divulgado nesta manhã veio em 54,4, enquanto a medida mais confiável do HSBC alcançou 54,2, uma alta surpreendente ante o mês anterior, e isso aparentemente nos dará um começo positivo nesta manhã”, disse o analista-chefe de mercado do CMC Markets, Michael Hewson, em nota.

Os números chineses vieram na sequência de dados positivos dos Estados Unidos na terça-feira. O Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) informou que seu índice de atividade industrial subiu para 59,0 em agosto, o mais forte desde março de 2011.

Já na Europa, o Índice de Gerentes de Compra mostrou que o setor de serviços e de indústria cresceram no ritmo mais fraco deste ano, caindo para 52,50, ante leitura preliminar de 53,80.

Além disso, o presidente russo Vladimir Putin e o ucraniano Petro Poroshenko concordaram com um “cessar-fogo permanente” no leste da Ucrânia, anunciou o governo ucraniano após uma conversa telefônica entre os líderes, o que também animou os investidores nesta sessão. 

PUBLICIDADE