Abertura do mercado

Ibovespa futuro tem leve alta na 1ª sessão do mês acompanhando indefinição no exterior; dólar e juros recuam

Investidores esperam por importantes eventos, como dados de emprego nos EUA e Copom e continuidade da temporada de balanços no Brasil

Por  Felipe Moreira

O Ibovespa futuro opera perto da estabilidade nesta segunda-feira (1), com as bolsas mundiais iniciando a semana sem direção definida à espera de importantes eventos, como dados de emprego nos EUA e Copom e continuidade da temporada de balanços no Brasil.

Nesta data, no Brasil, o Boletim Focus apontou melhora na expectativa para inflação e PIB neste ano.

A estimativa para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 2022 caiu de 7,30% na semana passada para 7,15% agora, mas o de 2023 subiu de 5,30% para 5,33%. É a 17ª semana seguida de alta para a expectativa de inflação do próximo ano.

Já a previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano subiu de 1,93% para 1,97%, mas o do próximo caiu de 0,49% para 0,40%, mostram os dados divulgados nesta segunda-feira (1º).

Às 9h15 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro operava em alta de 0,06%, aos 103.610 pontos.

O dólar comercial opera com baixa de 0,30%, a R$ 5,158 na compra e R$ 5,159 na venda. Por outro lado, o dólar futuro para agosto tinha queda de 0,37%, a R$ 5,202.

A maioria dos juros futuros operam em baixa: DIF23 (janeiro para 2023), 0,00 pp, a 13,80%; DIF25, -0,02 pp a 12,70%; DIF27, -0,02 pp, a 12,60%; e DIF29, -0,01pp, a 12,72%.

Em Wall Street, o Dow Jones futuro caia 0,02%, enquanto o futuro do S&P 500 recuava 0,13% e o Nasdaq futuro operava com baixa de 0,04%. Os investidores aguardam pelos dados de inflação nos EUA, com o PCE de junho, medida preferida do Fed.

Os mercados europeus operam em alta no primeiro pregão do novo mês, com os investidores digerindo uma nova rodada de lucros corporativos. Os investidores aguardam por mais uma semana de resultados corporativos e dados econômicos.

Hoje, empresas como Activision Blizzard, Devon Energy , Loews e outras divulgam resultados. No final da semana Uber, Caterpillar, Starbucks, Eli Lilly, Amgen também apresentaram seus números.

No front de dados econômicos, investidores esperam pela divulgação dos relatórios JOLTs, payrol, com dados de emprego, e PMI.

As ações da Pearson subiram mais de 6,6% no início do pregão para liderar o Stoxx 600 depois que a empresa britânica de educação e publicação divulgou fortes resultados trimestrais, enquanto o HSBC subiu 6% após elevar sua principal meta de lucratividade .

Na frente de dados, a atividade manufatureira da zona do euro contraiu em julho, revelou o PMI (índice de gerentes de compras) final da S&P Global na segunda-feira, aprofundando os temores de que o bloco possa estar entrando em recessão.

Na China, a sessão foi de leves ganhos depois que o chefe do órgão regulador de valores mobiliários do país disse que a agência fará das operações estáveis do mercado de capitais uma prioridade, enquanto as montadoras subiram na esperança de aumento da demanda por veículos de energia renovável.

“Devemos sempre aderir à mentalidade do resultado final e impedir resolutamente que ‘falhas de mercado’ causem flutuações anormais”, disse Yi Huiman, presidente da Comissão Reguladora de Valores Mobiliários da China.

Ao mesmo tempo, para estimular o consumo, a China estenderá uma isenção de imposto sobre compras de veículos de energias renováveis, na esteira de um corte no imposto de compra de carros, impulsionando os setores de automóveis.

Uma pesquisa privada sobre a atividade fabril chinesa mostrou um ligeiro crescimento, apesar de abaixo das projeções.

O Índice de Gerentes de Compras de manufatura Caixin/Markit da China para julho ficou em 50,4, em comparação com os 51,5 previstos em uma pesquisa da Reuters. Em junho, a leitura foi de 51,7.

Análise técnica por Pamela Semezatto, analista de investimentos e especialista em day trader da Clear Corretora

Ibovespa

“Semana passada fechou bem forte na alta e bem em região de médias no gráfico semanal. Como veio em linha reta do último fundo (95.250 pontos), seria interessante um movimento de pullback para caracterizar tendência de alta. Por enquanto, segue ainda com caracteristicas de alargamento, já que não fez um fundo mais alto do que o anterior, ainda.”

Dólar

“Semana passada bem vendedora, rompeu suporte de R$ 5,300 e volta a trabalhar na região de range anterior. Sem definição de tendência no curtíssimo prazo, se romper o topo anterior de R$ 5,550 confirmaria topos e fundos ascendentes e tendência de alta. Do contrário, segue em lateralização.”

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe