Abertura do mercado

Ibovespa futuro sobe seguindo exterior e com repercussão dos investidores sobre Copom; dólar e juros recuam

Em Wall Street, as bolsas operam com leves ganhos após forte alta da véspera, enquanto investidores avaliam as perspectivas de resultados corporativo

Por  Felipe Moreira

O Ibovespa futuro opera em alta nos primeiros negócios desta quinta-feira (4), em linha com pré-mercado em Nova York, no primeiro pregão após o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) elevar a Selic para 13,75%.

Além de elevar a taxa de juros, o comitê sinalizou a possibilidade de nova alta de juros e alongou o horizonte para inflação. Alguns analistas acreditam que a autoridade monetária deixou em aberto a possibilidade de uma nova alta na Selic na próxima reunião, em setembro, outros dão o ajuste como certo e até revisam suas projeções para a taxa ao final do ano.

Às 9h14 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro com vencimento para agosto operava em alta de 0,43%, aos 104.900 pontos.

O dólar comercial tinha baixa de 0,18%, a R$ 5,267 na compra e R$ 5,268 na venda. O dólar futuro para agosto tinha baixa de 0,38%, a R$ 5,309.

Juros futuros operam em baixa: DIF23 (janeiro para 2023), -0,01 pp, a 13,75%; DIF25, -0,15 pp a 12,32%; DIF27, -0,11 pp, a 12,34%; e DIF29, -0,11 pp, a 12,54%.

Em Wall Street, as bolsas operam com leves ganhos após forte alta da véspera, enquanto investidores avaliam as perspectivas de resultados corporativos, bem como aumentam as apostas em mais altas nas taxas de juros por parte do Federal Reserve (Fed).

Dados mostraram que o setor de serviços dos EUA se recuperou inesperadamente em julho em meio ao forte crescimento de encomendas, enquanto os gargalos de oferta e as pressões de preços diminuíram. Isso reforçou visões de que a economia não estava em recessão, apesar da queda da produção no primeiro semestre do ano.

O Dow Jones futuro subia 0,04%, enquanto o futuro do S&P 500 avançava 0,06% e o Nasdaq futuro operava com alta de 0,09%.

Já os mercados europeus sobem, na sequência dos ganhos obtidos na sessão anterior, depois que uma série de balanços positivos de empresas compensaram alguns receios de desaceleração após dados fracos da atividade empresarial da região.

Os investidores também repercutem a elevação da taxa de juros em 50 pontos base pelo Banco da Inglaterra.

Na Ásia, as ações fecharam com ganhos nesta quinta-feira após o rali em Wall Street e à medida que os investidores diminuíam as tensões sobre a controversa visita da presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, a Taiwan.

O índice Hang Seng Tech subiu 2,82%, com as ações do Alibaba saltando mais de 4% antes dos resultados.

A gigante chinesa de comércio eletrônico pode ver queda de receita pela primeira vez registrada, de acordo com a previsão média dos analistas da Refinitiv. Mas esse pode ser o piso para o Alibaba, já que a receita deve melhorar no futuro.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe