RADAR INFOMONEY Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Resumo do mercado

Ibovespa futuro sobe seguindo exterior e com investidores à espera de Powell; dólar tem leve queda

As bolsas internacionais repercutem a desaceleração da taxa de novos casos do novo coronavírus; por aqui, juros caem digerindo a ata do Copom

Fonte: reprodução

SÃO PAULO – Após a sessão de forte queda na véspera, a despeito da alta nas bolsas de Nova York, o Ibovespa indica uma sessão de alívio nesta terça-feira (11), agora acompanhando o noticiário externo. Às 9h11 (horário de Brasília), o contrato do Ibovespa Futuro com vencimento para fevereiro de 2020 registrava alta de 0,70%, a 113.835 pontos. O dólar futuro para março, por sua vez, registra queda de 0,28%, a R$ 4,317.

As bolsas internacionais repercutem a desaceleração da taxa de novos casos do novo coronavírus; contudo, os investidores seguem de olho nos efeitos da doença, que já infectou 42.638 pessoas e matou 1.016 na China continental.

Enquanto isso, o presidente da China, Xi Jinping, afirmou que os fundamentos da economia chinesa são fortes e que o impacto do surto do coronavírus será curto sobre a atividade econômica do país, o que ajudou a tranquilizar os investidores da Ásia, que aguardam por novos estímulos do Banco do Povo da China. Os futuros de Nova York tinham modesto avanço na manhã de hoje, após o forte pregão de ontem, enquanto as bolsas europeias abriram em alta.

Já os contratos de juros futuros registram baixa nesta sessão, também repercutindo a ata da última reunião de política monetária do Copom, que reduziu a taxa básica de juros de 4,5% para 4,25%. O contrato com vencimento em janeiro de 2021 registra queda de 2 pontos-base, a 4,23%, enquanto o de vencimento em janeiro de 2023 tinha baixa de 4 pontos-base, a 5,46%, seguido pela baixa de 3 pontos-base do vencimento em janeiro de 2027, a 6,43%.

A ata do Copom destaca que o “atual estágio do ciclo econômico recomenda cautela na condução da política monetária”. “Considerando os efeitos defasados do ciclo de afrouxamento iniciado em julho de 2019 [cortes de juros já efetuados], o Comitê vê como adequada a interrupção do processo de flexibilização monetária [redução da taxa básica]”. Contudo, o BC também avaliou que “seus próximos passos continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação, com peso crescente para o ano-calendário de 2021”.

No começo da tarde, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, falará e pode ser o driver mais importante da sessão, com o coronavírus em segundo plano; os dados de atividade econômica dos EUA têm sido fortes ultimamente e os investidores buscarão informações para confirmar as
chances de redução de taxas estimadas neste ano.

Os investidores também ficam de olho na temporada de balanços: o Itaú Unibanco (ITUB4) registrou lucro líquido de R$ 28,4 bilhões em 2019, alta de 10%. Apenas no último trimestre do ano passado, o lucro do maior banco privado do país foi de R$ 7,3 bilhões, em linha com o esperado por analistas. Enquanto isso, Petrobras e Vale reagem a dados de produção.

A produção da Petrobras no quarto trimestre de 2019 foi de 3,025 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), alta de 13,7% ante os 2,660 milhões de boed em igual período do ano anterior. Esta foi a primeira vez que a companhia superou 3 milhões de barris em um trimestre. Já a Vale registrou uma produção de minério de ferro de 78,3 milhões de toneladas no quatro trimestre, queda de 9,7% na base trimestral.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações

PUBLICIDADE

(Com Bloomberg)