Bolsa

Ibovespa Futuro sobe à espera de balanço da Petrobras e dados dos EUA

Índice registra leve alta ganhando força do exterior ao mesmo tempo em que investidores ficam de olho na divulgação do tão aguardado resultado da estatal

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro abre em alta nesta sexta-feira (15) enquanto o mercado espera pelo balanço do primeiro trimestre de 2015 da Petrobras. Lá fora, as bolsas internacionais e os futuros dos índices norte-americanos sobem depois de dados fracos da economia dos Estados Unidos reduzirem as apostas de que o Federal Reserve elevará os juros da maior economia do mundo antes do esperado pelo mercado. 

Às 9h08 (horário de Brasília), o contrato futuro do Ibovespa sobe 0,23%, a 57.350 pontos enquanto o dólar futuro para o mesmo período subia 0,56%, a R$ 3,027.  

Também impacta os mercados por aqui o boletim em São Paulo que será apresentado pelo diretor do Banco Central, Luiz Awazu. Ele é responsável pela mensagem mais “hawkish” (agressiva) das mais recentes comunicações do BC como visto na última ata do Copom (Comitê de Política Monetária), na qual o BC disse que “permaneceria vigilante” e que teria como objetivo trazer a inflação de volta para o centro da meta até o final de 2016.  

Aprenda a investir na bolsa

A agenda corporativa está movimentada nesta sexta-feira (15) entre a temporada de balanços, que tem esta noite o tão esperado resultado do primeiro trimestre da Petrobras, e mais uma série de notícias. O balanço da estatal está previsto para sair às 18h (horário de Brasília). A grande expectativa do mercado é com o nível de endividamento da companhia, que deve subir em função da dívida atrelada ao dólar, euro e iene. Os ADRs (American Depositary Receipts) da petroleira negociados no pré-market da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) subiam 0,20%, a US$ 9,95.

Mercado aguarda dados dos EUA
Os índices acionários asiáticos fecharam em alta, marcando ganhos sólidos na semana, enquanto investidores aguardavam a divulgação de mais indicadores econômicos sobre os Estados Unidos após o fechamento, em busca de mais pistas sobre quando o Federal Reserve, banco central do país, elevará a taxa de juros.

Já na Europa, as bolsas também operam em alta enquanto o mercado aguarda novos dados americanos após indicadores mais fracos que o esperado ajudarem dólar a fechar abaixo do patamar de R$ 3 ontem. Os rendimentos dos títulos europeus caem com bancos dizendo que selloff global em renda fixa pode estar terminando e a taxa dos treasuries também recua.

A bolsa chinesa recuou depois que o presidente da agência reguladora de mercados de capitais da China, Xiao Gang, disse que a recente medida do órgão para acelerar a aprovação de ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) não terá um grande impacto no mercado – o que alguns interpretaram como um sinal de que a atividade de IPOs pode aumentar ainda mais.

Ainda assim, o índice de Xangai saltou mais de 2% na semana.

Entre os dados previstos para serem divulgados nos EUA nesta sexta-feira estão o resultado da produção industrial em abril e a leitura preliminar de maio da Universidade de Michigan sobre confiança do consumidor.

PUBLICIDADE

No mercado de commodities, o barril de petróleo do WTI (West Texas Intermediate) cai 0,52%, a US$ 59,55.

(Com Reuters)