Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Ibovespa Futuro segue NY e opera com alta na volta do feriado de Natal

Mercado aguarda pelo anúncio de alternativas à desoneração da folha de pagamentos prometido por Haddad

Felipe Moreira

Publicidade

O Ibovespa Futuro abre com leve alta nesta terça-feira (26), seguindo o desempenho positivo das bolsas de Nova York, na volta do feriado prolongado de Natal.

Na cena nacional, a semana passada terminou com o Congresso aprovando o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024, após acordo ter permitido um corte menor no montante destinado ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Em meio a isso, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ficou de apresentar, nesta semana, um conjunto de medidas para compensar a prorrogação da desoneração da folha de pagamentos, que beneficia 17 setores da economia e cuja validade foi estendida pelo Congresso até 2027.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Às 9h25, o índice futuro com vencimento em fevereiro de 2024 operava com valorização de 0,14%, aos 134.675 pontos.

O Ibovespa, por sua vez, renova suas máximas na sessão desta terça-feira.

Em Wall Street, os índices futuros dos Estados Unidos operam em alta, com o arrefecimento da inflação americana reforçando as apostas de que o Federal Reserve (Fed) reduzirá as taxas de juros no início do próximo ano.

Os investidores ainda estão digerindo os dados divulgados na sexta-feira, que mostraram que os preços nos EUA recuaram em novembro. A inflação, medida pelo índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE), caiu 0,1% no mês passado.

Dessa forma, os investidores apostam numa probabilidade de 75% de um corte de 25 pontos base na taxa de juros por parte da Fed em março, de acordo com a ferramenta CME FedWatch.

Nesta manhã, o Dow Jones Futuro subia 0,08%, S&P Futuro avançava 0,13% e Nasdaq Futuro registrava alta de 0,19%.

Dólar hoje

O dólar comercial operava com baixa de 0,22%, cotado a R$ 4,850 na compra e R$ 4,851 na venda.

O dólar futuro (DOLF24) para janeiro caía 0,10%, indo aos 4,851 pontos.

Enquanto isso, DXY, índice que mede a força do dólar perante à uma cesta de moedas, opera com alta de 0,01%, a 101,71 pontos.

No mercado de juros, os contratos operavam com baixa. O DIF25 opera com baixa de 0,02 pp, a 10,04%; DIF27, -0,02 pp, a 9,70%; DIF29, -0,01 pp, a 10,07%; DIF31 -0,02 pp, a 10,27%.

Exterior

Com agenda de indicadores esvaziada, os mercados europeus operam sem direção definida no retorno do feriado prolongado de Natal.

Enquanto isso, os mercados do Japão e da Coreia do Sul começaram a última semana de negociações de 2023 em alta, com o Nikkei 225 pronto para emergir como o melhor desempenho da região neste ano, mas as ações da China continuaram a cair.

A produção industrial de Cingapura aumentou 1% em termos anuais em novembro, uma queda acentuada em relação à expansão revisada de 7,6% observada em outubro e inferior aos 3,1% esperados por uma pesquisa da Reuters com economistas.

Numa base mensal ajustada sazonalmente, a produção industrial em Cingapura caiu 7,8% em novembro.

Commodities

Os preços do petróleo operam em baixa, com investidores atentos às tensões no Oriente Médio e corte de taxas nos EUA.

As cotações do minério de ferro na China fecharam em alta, impulsionados pelas esperanças de medidas de estímulo econômico destinadas a reforçar a economia chinesa e pela antecipação de uma demanda robusta.

Na Bolsa de Cingapura, o minério de ferro de referência para janeiro, SZZFF4, subiu 1,2%, para US$ 138,7 a tonelada, subindo pela terceira sessão consecutiva.