AO VIVO Por Dentro dos Resultados - MRV: os detalhes do resultado da empresa em 2020 em entrevista com CEO e CFO; assista

Por Dentro dos Resultados - MRV: os detalhes do resultado da empresa em 2020 em entrevista com CEO e CFO; assista

Mercado

Ibovespa futuro segue exterior e avança antes do Fomc e com investidores monitorando coronavírus

Resultados de empresas animam Wall Street, fazendo com que mercados sigam alívio da véspera

dólar bolsa mercado índices alta baixa
(Shutterstock)

Após uma sessão de recuperação na véspera, com o Ibovespa fechando com alta de 1,74%, o pregão desta quarta-feira (29) é de ganhos para o contrato futuro do índice com vencimento em fevereiro, com o mercado local seguindo os ganhos do exterior.

Os investidores acompanham com atenção o fim do encontro do Federal Open Market Committee (Fomc), que deve manter os juros entre na banda de 1,50% a 1,75%; presidente do Fed, Jerome Powell, fala em coletiva de imprensa às 16h15. A dúvida é se Powell mencionará incerteza com o vírus, que já matou mais de 130 pessoas e afeta atividades de empresas como Toyota e Starbucks no mercado chinês.  Enquanto o Fomc não sai, os investidores repercutem positivamente os resultados trimestrais em Wall Street, com destaque para a Apple. No Brasil, atenção para a divulgação do balanço do Santander Brasil, que lucrou R$ 14,18 bilhões em 2019.

Com isso, às 9h08 (horário de Brasília), o contrato do Ibovespa futuro com vencimento em fevereiro registrava alta de 0,41%, a 117.075 pontos, enquanto o dólar futuro subia 0,18%, a R$ 4,203. Já os juros futuros têm uma sessão de leve queda: os vencimentos em janeiro de 2021 têm leve queda de 1 ponto-base, a 4,325% na abertura, enquanto o de vencimento em janeiro de 2023 fica estável a 5,47%.

As atenções do mercado seguem para o surto do coronavírus na China, onde o governo informou que o número de pessoas infectadas ultrapassou seis mil, das quais 132 morreram. A Bolsa de Hong Kong, que já reabriu hoje, caiu menos que o temido diante das ameaças pesadas do vírus, após BC chinês ontem prometer prover liquidez.

No Brasil, o Ministério da Saúde informou no fim da tarde de ontem  que o Brasil tem três casos suspeitos de coronavírus. Além de uma estudante de 22 anos, que está internada em Belo Horizonte, mais duas pessoas têm suspeitas de portar o vírus. Uma delas está em Porto Alegre (RS) e outra em Curitiba (PR).

Agenda econômica

Já  na agenda econômica, o Banco Central deve divulgar o movimento de crédito em dezembro e em 2019, às 9h, enquanto o governo federal apresenta o resultado primário de dezembro e de 2019, às 14h30. Já o governo central deve registrar déficit primário de R$ 1,6 bilhão em dezembro, segundo estimativa mediana de economistas pesquisados pela Bloomberg, depois de déficit de R$ 16,5 bi em novembro e de R$ 31,7 bilhões em dezembro de 2018. Também nesta quarta acontece a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), formado pelo Ministério da Economia e pelo Banco Central do Brasil.

Além do resultado da reunião do Fomc, nos Estados Unidos, o governo deve divulgar às 10h30 a balança comercial de bens avançados em dezembro. No mesmo horário, serão divulgados estoques no varejo e no atacado.

Ao meio-dia, o Fundo Monetário internacional (FMI) divulga em Washington um relatório de perspectivas econômicas para a América Latina e o Caribe em 2020.

Reformas econômicas

O relator da reforma tributária na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), defendeu nesta terça-feira (28) um esforço conjunto de deputados e senadores para que a proposta seja votada em texto único até junho na Câmara e no Senado. O governador de São Paulo, João Doria, disse ontem em evento no Credit Suisse estar confiante de que reforma tributária do governo federal será aprovada e que será seguida pela reforma administrativa.

PUBLICIDADE

 

Invista melhor seu dinheiro: abra uma conta gratuita na XP