Bolsa

Ibovespa Futuro segue bolsas mundiais e sobe com alívio da Grécia; dólar cai

Índice tem alta em dia de recuperação das bolsas mundiais depois que gregos enviaram proposta de acordo mais em linha com as exigências de seus credores

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro abre em alta seguindo o otimismo internacional depois do envio de uma nova oferta da Grécia que investidores esperam que rompa o impasse e impeça o calote da dívida do país com os seus credores internacionais. Do lado doméstico fica a tensão política depois da prisão de executivos da Odebrecht e divulgação de uma pesquisa Datafolha mostrando queda na aprovação da presidente Dilma Rousseff (PT). 

Às 9h08 (horário de Brasília), o contrato futuro do índice para fevereiro subia 1,21%, a 55.140 pontos. Enquanto isso, o dólar futuro para julho caía 0,19%, a R$ 3,101. 

Também tinha algum peso por aqui o Relatório Focus, com a mediana das projeções de diversos economistas, casas de análise e instituições financeiras para os principais indicadores macroeconômicos. A previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2015 oscilou de uma retração de 1,35% para uma de 1,45%. Já no caso do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é o medidor oficial de inflação utilizado pelo governo, as projeções são de que haja um avanço de 8,97% este ano, ante 8,79% na semana anterior. As previsões da Selic também foram elevadas de 14% para 14,25% ao ano. 

Aprenda a investir na bolsa

No noticiário corporativo ficam como destaques a venda da Moy Park pela Marfrig Global Foods para a JBS Friboi e a notícia de que a diretoria da Petrobras (PETR3PETR4) correu contra o tempo e conseguiu concluir o plano de negócios para o período de 2015 a 2019 para apresentá-lo na reunião do conselho de administração do dia 26. Aldemir Bendine, presidente da estatal, havia prometido a divulgação neste mês.

Os ADRs (American Depositary Receipts) da petroleira negociados no pré-market da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) subiam 0,32%, a US$ 9,43. 

Cenário externo
Os esforços gregos para evitar o calote sobre a dívida do país durante o final de semana foram bem recebidos pelo mercado nesta segunda com os principais índices acionários mundiais apresentando movimento de valorização. Menos na China, onde os mercados estavam fechados por conta de um feriado, depois de registrarem a maior queda semanal desde 2008 na semana passada.

Apesar da aparente euforia, muitos investidores ainda se mostravam cautelosos acerca das propostas do primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, que envolvem uma flexibilização na questão das aposentadorias. “Hoje supostamente será a última rodada de negociações, então pode haver uma possível surpresa na forma de um acordo com ambos lados vendo os sinais de alerta”, disse o estrategista-chefe de câmbio no Japão do Barclays, Shinichiro Kadota.

Na Europa, apesar de a percepção de um acordo entre Grécia e seus credores ser tida como bastante improvável, os principais benchmarks do continente operam em alta. 

O Ibovespa Futuro é um bom termômetro de como será o pregão, mas nem sempre prevê adequadamente movimentos na Bolsa a partir do sino de abertura.

PUBLICIDADE