Crise institucional

Ibovespa Futuro fecha em queda de 0,75% e dólar futuro sobe 1,6% após Fux cancelar reunião dos três poderes

Analistas enxergam recrudescimento da crise institucional, mas não veem consequências graves no curto prazo

Por  Ricardo Bomfim

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro acelerou perdas depois do fechamento do pregão regular nesta quinta-feira (5) e recuou 0,75% a 121.100 pontos depois da notícia de que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, cancelou a reunião dos chefes dos Três Poderes. Mais cedo, o índice à vista havia fechado em leve baixa de 0,14% a 121.632 pontos.

Esses impactos da crise institucional também foram sentidos no câmbio. O dólar futuro para setembro fechou em alta de 1,6% a R$ 5,27 depois do dólar comercial encerrar o dia com ganhos de 0,57% a R$ 5,215 na compra e a R$ 5,216 na venda.

“O presidente da República tem reiterado ofensas e ataques de inverdades a integrantes desta corte, em especial os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Além disso, sua excelência mantém a divulgação de interpretações equivocadas de decisões do plenário, bem como insiste em colocar sob suspeição a higidez do processo eleitoral brasileiro”, justificou Fux.

Segundo Lucas Monteiro, trader de multimercados da Quantitas, assim que saiu a notícia, o mercado acelerou as perdas. “Já não vinha num bom ritmo, caindo, testando suporte, aí a notícia fez acelerar”, disse.

Já Roberto Attuch, CEO da Ohmresearch, destacou que essas informações que chegam de Brasília de recrudescimento da crise institucional não ajudam em nada para manter um bom ambiente de negócios no país. Por outro lado, Attuch não enxerga nenhuma consequência muito grave do gesto de Fux por enquanto. “Só subiu o tom da crise.”

As disputas entre Bolsonaro e o STF ganharam força depois que o presidente da República passou a fazer repetidas denúncias de que o sistema eleitoral brasileiro, com urna eletrônica, é sujeito a fraudes. Como resposta, o ministro Alexandre de Moraes incluiu Bolsonaro no inquérito das fake news, ao que Bolsonaro respondeu com “sua hora vai chegar”.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

Compartilhe