Abertura

Ibovespa Futuro cai e dólar futuro chega a R$ 4,30 com exterior e IPCA abaixo do esperado

Mercados abrem seguindo temores renovados com o coronavírus no exterior e realização de lucros após máximas recentes

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro inicia esta sexta-feira (7) seguindo o mau humor externo e recua em meio aos temores com o surto do coronavírus na China e o começo de protestos na internet contra o governo chinês , além de uma realização de lucros após os índices americanos renovarem máximas históricas.

Às 09h15 (horário de Brasília), o índice futuro registrava queda e 0,61% a 114.545 pontos, enquanto o dólar futuro com vencimento em março subia 0,30%, para R$ 4,300.

Os investidores ficam atentos para a bateria de indicadores, com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no Brasil, que registrou alta de 0,21% em janeiro, ficando abaixo da expectativa, de 0,35%. Este foi o menor resultado para um mês de janeiro desde o início do Plano Real.

Aprenda a investir na bolsa

Na comparação anual, a expectativa do consenso Bloomberg era de uma alta de 4,34% ante 4,31% na pesquisa anterior. O resultado ficou em 4,19%. O IPCA divulgado hoje é o primeiro calculado com base na nova estrutura de ponderação que resultou das alterações de hábitos dos consumidores apontadas na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017/2018 e provocou a retirada de alguns itens e a incorporação de outros.

Com a inflação menor, o mercado de juros futuros registra forte queda. O DI para janeiro de 2022 tem perdas de seis pontos-base a 4,96%, o DI para janeiro de 2023 recua seis pontos-base a 5,50% e o DI para janeiro de 2025 perde seis pontos-base a 6,11%.

Os mercados voltam as atenções para a China, após o governo chinês informar que o surto do coronavírus atingiu a mais de 31 mil pessoas, matando 636. Protestos contra o governo surgiram na Internet, provocados pela morte do doutor Li Wenliang, médico de 34 anos que foi um dos primeiros a alertar para a gravidade do surto e que faleceu na manhã de hoje em um hospital na província de Hubei.

Para acalmar os protestos, o governo chinês anunciou algumas medidas de benefícios fiscais para as milhares de empresas que continuam fechadas no gigante asiático.

Ainda no exterior, os mercados ficam no aguardo também do relatório de emprego nos Estados Unidos, que será divulgado às 10h30.

Política

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender a criação de um “imposto do pecado” (sobre bebidas alcoólicas, cigarros, loterias, etc) ou sobre as transações eletrônicas, informa o jornal O Estado de S. Paulo.

PUBLICIDADE

Guedes argumenta que o imposto permitirá às empresas reduzirem os pesados impostos que pagam sobre a folha salarial, permitindo assim, supostamente, a criação de empregos formais. A ideia do ministro já foi rechaçada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas a desoneração da folha salarial é uma prioridade da equipe econômica. Já o imposto sobre transações eletrônicas seria cobrado sobre empresas da Internet, como Faacebook, Google e Apple.

Ainda em destaque, Bruno Bianco foi escolhido como novo secretário especial Previdência no lugar de Rogério Marinho, nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro como novo ministro do Desenvolvimento Regional. Bianco era secretário especial adjunto da Secretaria Especial de Previdência; Porta-voz afirmou que Gustavo Canuto foi para a Dataprev.

Infraestrutura

O governo federal prepara uma proposta de mudança da Legislação para permitir que empresas estrangeiras participem das licitações de grandes obras públicas, informa a Folha de S. Paulo. Atualmente, empresas estrangeiras só podem participar das licitações se tiverem filial no Brasil. A ideia é que no início as empresas estrangeiras usem o RDC – Regime Diferenciado de Contratações, que vigora desde 2011. No início, a abertura seria para compras de medicamentos e outras licitações de menor valor, sendo ampliada mais tarde para grandes obras.

Noticiário corporativo

A varejista Lojas Renner (LREN3) informou que obteve um lucro líquido de R$ 1,09 bilhão no ano passado, em expansão de 7,7% sobre 2018. A Renner divulgou balanço, no qual informou que seu EBITDA avançou 15,7% para R$ 859,6 milhões, incluindo varejo e receita com o cartão Renner.

Já a Sanepar (SAPR11) teve um lucro de R$ 1,08 bilhão em 2019; a companhia também anunciou aprovação pelo conselho de um programa de aposentadoria incentivada, sem detalhes.

Já o Pão de Açúcar (PCAR4) comunicou ao mercado que o prazo para que os acionistas donos de papéis preferenciais da empresa exerçam seu direito de recesso acabou em 4 de fevereiro.

Segundo a companhia, apenas três acionistas não aceitaram trocar as ações preferenciais por novas ações ordinárias – o processo faz parte da migração da empresa para o Novo Mercado da B3. Os três acionistas serão pagos no dia 11.

Esta manhã também marca a estreia de novas ações ordinárias da Petrobras (PETR3; PETR4) após oferta do BNDES.

PUBLICIDADE

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos