Derivativos

Ibovespa Futuro ameaça zerar perdas após emprego nos EUA, mas volta a cair

Mercado opera em baixa antes de dados dos EUA e em meio a uma queda generalizada das commodities

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro ameaçou zerar perdas, mas volta a cair nesta sexta-feira (2) após o Relatório de Emprego dos Estados Unidos, que veio praticamente em linha com o esperado pelos economistas.

Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou mais tarifas contra a China, o que trouxe mau humor aos mercados.

Às 09h39, o contrato futuro do Ibovespa para agosto registrava perdas de 0,15%, aos 101.850 pontos. Já o dólar futuro com vencimento em setembro tinha ganhos de 0,66%, para R$ 3,872.

Aprenda a investir na bolsa

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2021 recua três pontos-base a 5,39%, ao passo que o DI para janeiro de 2023 registra perdas de oito pontos-base a 6,30%. 

Em resposta a Trump, o porta-voz da China no Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, disse hoje em uma coletiva de imprensa diária que Pequim teria que tomar contramedidas se os EUA estivessem comprometidos em colocar mais tarifas sobre os produtos chineses, segundo a CNBC, citando a Reuters.

Quem mais tem sofrido com as tensões comerciais são as commodities. Ontem, o petróleo desabou 7%. O barril do Brent hoje opera em um movimento de leve recuperação, a US$ 62,15, em alta de 2,73% e o barril do WTI avança 2,5% a US$ 55,30. 

Já o minério de ferro à vista com 62% de pureza no porto de Qingdao desabou nesta sessão 6,87% a US$ 107,73 a tonelada. 

No Brasil, o destaque é para a divulgação do balanço da Petrobras, que apresentou um lucro líquido de R$ 18,866 bilhões no segundo trimestre deste ano – uma alta de 87,3% ante o mesmo período do ano passado.

Segundo a Petrobras, porém, o principal fator para alavancar os ganhos no período foi a venda da Transportadora Associada de Gás (TAG) por R$ 33,5 bilhões para a Engie. A expectativa do lucro ajustado (sem considerar esta venda) do consenso Bloomberg era de R$ 8,5 bilhões. Sem essa venda, o lucro teria ficado em R$ 5,2 bilhões.

Payroll

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos criaram 164 mil novas vagas de emprego em julho, segundo dados divulgados pelo Departamento do Trabalho nesta sexta.

O resultado veio em linha com a mediana das projeções dos economistas consultados pela Bloomberg, que esperavam um acréscimo de 165 mil empregos, ante 224 mil registrados no mês passado. 

Já a taxa de desemprego em junho se manteve em 3,7%. A expectativa era de recuo para 3,6%. 

Outro número importante, o avanço na remuneração por hora trabalhada foi de 0,3%, ante 0,2% esperados pelos economistas e 0,3% registrados em junho. 

Noticiário Corporativo

Os desinvestimentos da Petrobras somaram US$ 15 bilhões até o final de julho, com destaque para as transações da TAG, da BR Distribuidora – “primeira privatização via mercado de capitais na história do Brasil” – e de campos maduros de petróleo, destacou a empresa, em comunicado, assinado pelo presidente da companhia, Roberto Castello Branco.

A intenção da Petrobras, de acordo com a mensagem que acompanha o balanço, é vender parcial ou totalmente a fatia restante de 37,5% do capital da BR. ”Enquanto isso, vamos nos beneficiar como acionistas do enorme potencial de criação de valor da BR com a flexibilidade que possui uma empresa privada”, completa a nota. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da Petrobras, por sua vez, subiu 8,6%, para R$ 32,651 bilhões.

A Eletrobras informou que a Presidência autorizou o avanço dos estudos para desestatização da companhia. Segundo fato relevante, a privatização deve ocorrer por meio de um “aumento de capital social, mediante subscrição pública de ações ordinárias da Eletrobras ou de eventual empresa resultante de processo de reestruturação”. O processo, contudo, deverá observar o rito legislativo para apreciação do Congresso Nacional.

Entre os balanços, destaque ainda para Localiza, que teve lucro, sem os efeitos do IFRS 16, de R$ 191,4 milhões no segundo trimestre deste ano, resultado 34,9% acima do reportados em igual intervalo de 2018. O lucro com IFRS 16 somou R$ 190,1 milhões.

PUBLICIDADE

A Cia Hering apresentou um lucro líquido antes do IFRS 16 de R$ 41,2 milhões no segundo trimestre, uma queda de 28,1% na comparação anual. Com o IFRS 16, o lucro atingiu R$ 40,6 milhões, queda de 29%.

A Odontoprev apresentou lucro líquido de R$ 62,2 milhões no segundo trimestre deste ano, aumento de 3,2% sobre o mesmo intervalo de 2018.

A Grendene reportou um lucro de R$ 41,5 milhões no segundo trimestre, desempenho 36,9% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!