Bolsa

Ibovespa Futuro acelera perdas com emprego nos EUA e Grécia; dólar sobe a R$ 3,19

Índice volta do feriado em queda com pressão do exterior a após um aumento dos juros da economia brasileira em 0,5 ponto percentual; primeiro IPO do ano fica no radar

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois de dois dias de descolamento, o Ibovespa Futuro acelera perdas nesta sexta-feira (5) refletindo o humor internacional depois de dados de emprego melhores que o esperado nos Estados Unidos. O pessimismo também vem do atraso do pagamento de uma dívida da Grécia com o FMI (Fundo Monetário Internacional). O mercado brasileiro ainda reflete a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária), que elevou a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual para 13,75% ao ano. 

Às 9h44 (horário de Brasília), o contrato futuro do índice para fevereiro caía 1,21%, a 53.035 pontos, ao mesmo tempo em que o dólar futuro para julho subia 0,73%, a R$ 3,187. 

Por aqui ainda é importante lembrar que haverá o IPO (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês) da Par Corretora, a corretora de seguros da Caixa Econômica Federal. Será a primeira abertura de capital do ano na Bm&FBovespa. 

Aprenda a investir na bolsa

A taxa de desemprego nos Estados Unidos subiu de 5,4% para 5,5% em maio, mas o número de empregos criados subiu de 221 mil para 280 mil no mês, bem acima das expectativas de crescimento para 225 mil. Os ganhos por hora de trabalho também subiram mais do que o esperado. Foi 0,3% contra 0,2% esperado e 0,1% no mês anterior.

Ainda no noticiário corporativo, a Petrobras (PETR3PETR4) está realizando licitação na refinaria Abreu e Lima por convite e sem ter o custo do projeto definidos, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, citando o ministro do TCU (Tribunal de Contas da União), Benjamin ZymlerO jornal apontou as críticas do ministro, que também abriu processo contra a empresa para punir os responsáveis por terem atrapalhado a fiscalização do órgão de controle. Em comunicado, o ministro acusou a estatal de “sonegação de documentos” e “obstrução ao livre exercício de auditoria.”

Os ADRs (American Depositary Receipts) da petroleira negociados no pré-market da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) subiam 0,59%, a US$ 8,58. 

Cenário externo
Na Europa, o dia promete ser tenso em meio à notícia de que a Grécia atrasou um importante pagamento de dívida para o Fundo Monetário Internacional que deveria ocorrer na sexta-feira. O primeiro-ministro Alexis Tsipras, por volta do meio-dia desta sexta (horário de Brasília) enfrenta a fúria de apoiadores de esquerda, pedindo mudança nos duros termos impostos pelos credores internacionais para a ajuda que evitaria um calote.

Foi a primeira vez em cinco anos de crise que a Grécia adiou o pagamento de uma parcela de sua dívida de 240 bilhões de euros em ajuda financeira obtidos junto a governos da zona do euro e ao FMI, mesmo que Tsipras tenha dito no início da semana que Atenas tinha o dinheiro e faria o pagamento. O atraso ocorre ao mesmo tempo que a chanceler alemã Angela Merkel disse que as negociações de um acordo para reformas em troca de dinheiro estão ainda muito distantes de uma conclusão.

No velho continente, as principais ações ampliam perdas, com o mercado de olho, além dos problemas gregos, em indicações sobre os próximos passos da economia americana via Federal Reserve. Os futuros dos índices acionários norte-americanos têm leve queda antes dos famosos “nonfarm payrolls”. 

PUBLICIDADE

No mercado de commodities, o barril do petróleo WTI (West Texas Intermediate) registra zerava ganhos para US$ 58, já o Brent subia 0,73%, a US$ 62,48. A OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) decidiu manter a produção do combustível, apostando que na guerra de preços com os produtores de xisto nos EUA, os americanos irão ceder primeiro. As 12 nações que compõem o grupo terão como meta a produção combinada de 30 milhões de barris por dia. 

O Ibovespa Futuro é um bom termômetro de como será o pregão, mas nem sempre prevê adequadamente movimentos na Bolsa a partir do sino de abertura.