Bolsa brasileira

Ibovespa fecha em alta de 1,44% e registra maior pontuação em um mês

A principal referência ficou com a criação de postos de trabalho nos EUA, alcançando 146 mil, bem acima do esperado; nenhuma ação registrou baixa de mais de 1%

arrow_forwardMais sobre

*Primeira versão às 17h45 (horário de Brasília) 

SÃO PAULO – Em uma sessão bastante positiva impulsionada pelos dados positivos da agenda dos EUA, o Ibovespa fechou em alta de 1,44%, atingindo os 58.487 pontos, a maior pontuação em um mês.  Nenhum papel caiu mais que 1% na sessão. Desta forma, na semana, o índice fechou em alta acumulada de 1,76%. O giro financeiro da sessão foi de R$ 5,57 bilhões. 

O benchmark da bolsa chegou a perder forças por volta das 14h, após o líder da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, destacar que nenhum progresso para evitar o abismo fiscal foi feito nesta semana. O republicano afirmou ainda que as discussões sobre o orçamento dos EUA não são sérias. Mesmo assim, o índice logo voltou a ganhar forças. 

Entretanto, a principal referência ficou com a criação de postos de trabalho nos EUA em novembro alcançou 146 mil, muito acima dos 90 mil estimados, segundo projeções compiladas pelo portal norte-americano Briefing.com. A taxa de desemprego, cujas estimativas rondavam os 8%, despencou para 7,7%, a menor desde dezembro de 2008. 

Gafisa lidera ganhos
Dentre os destaques, estiveram as ações da Gafisa (GFSA3), que lideraram os ganhos, com forte alta de 6,55%, atingindo os R$ 4,88. A Usiminas (USIM3USIM5) também se destacou, com alta de 5,26% para as preferenciais e de 4,54% para as ordinárias, que atingem R$ 13,60 e R$ 12,42, cada. A MMX Mineração (MMXM3) também se destacou, com ganhos de 4,62%, aos R$ 3,85. 

Já os papéis da Eletropaulo (ELPL4) registraram a maior queda, mas com baixa de apenas 0,89%, aos R$ 3,32.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 GFSA3 GAFISA ON4,88+6,55+18,4586,49M
 USIM3 USIMINAS ON13,60+5,26-20,3712,44M
 MMXM3 MMX MINER ON ES3,85+4,62-42,1227,62M
 USIM5 USIMINAS PNA12,43+4,54+23,2474,82M
 PDGR3 PDG REALT ON3,31+4,42-42,2475,54M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 ELPL4 ELETROPAULO PN N213,32-0,89-59,308,34M
 ELET3 ELETROBRAS ON6,67-0,74-59,2813,08M
 HYPE3 HYPERMARCAS ON15,62-0,70+83,7634,46M
 BRFS3 BRF FOODS ON38,90-0,64+7,2198,18M
 CESP6 CESP PNB19,29-0,57-39,0818,94M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Neg 
 VALE5 VALE PNA36,92+0,90493,18M21.523 
 PETR4 PETROBRAS PN19,08+2,03288,15M18.752 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ35,13+0,06287,76M17.258 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN ED32,76+0,18256,11M15.979 
 BBAS3 BRASIL ON22,84+2,15152,41M15.964 
 CIEL3 CIELO ON54,50+0,46150,83M7.056 
 AMBV4 AMBEV PN87,75-0,50115,31M4.970 
 BVMF3 BMFBOVESPA ON13,04+3,41115,26M13.174 
 VALE3 VALE ON37,48+1,16115,07M8.160 
 GGBR4 GERDAU PN18,40+2,91114,57M12.018 

PUBLICIDADE

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
 

IPCA sobe mais que o esperado; Alemanha cresce menos
Na agenda doméstica, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi o destaque, mostrando inflação de 0,60% em novembro, acima das expectativas de 0,50% do mercado. Em outubro, a alta nos preços foi de 0,59%, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

Na Europa, o noticiário também não foi positivo. A Alemanha voltou a dar sinais de fragilidade, após o Bundesbank – banco central alemão – reduzir sua projeção de alta do PIB (Produto Interno Bruto) em 2013, de 1,6% para 0,4%. A maior economia da Europa deve crescer 0,7% este ano, abaixo da previsão anterior de 1%.

Já na China, as siderúrgicas produziram uma média de 1,96 milhão de toneladas de aço por dia entre 21 e 30 de novembro, um aumento de 0,42% sobre os 10 dias anteriores.

Bolsas Internacionais
O índice Dow Jones, que mede o desempenho das 30 principais blue chips norte-americanas , fechou em alta de 0,62% e atingiu 13.155 pontos, seguindo esta tendência, o índice S&P 500 valorizou-se 0,29% a 1.418 pontos. Por outro lado, a Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia norte-americanas, fechou em leve baixa de 0,38% atingindo 2.978 pontos.

Na Europa, o índice FTSE 100 da bolsa de Londres registrou leve alta de 0,22% e atingiu 5.914 pontos; no mesmo sentido, o índice CAC 40 da bolsa de Paris valorizou-se 0,11% a 3.606 pontos. Por outro lado, o DAX 30 da bolsa de Frankfurt fechou em leve baixa de 0,22%, atingindo 7.518 pontos.

Dólar
O dólar comercial fechou em alta após quatro baixas, com ganhos de 0,58% e terminando a R$ 2,0911 na venda.

Renda Fixa
Com a aceleração maior do que esperada do IPCA, as taxas dos principais contratos de juros futuros fecharam em alta na sessão. O contrato de juros de maior liquidez nesta sexta-feira, com vencimento em janeiro de 2014, fechou aos 7%, com forte alta de 0,12 ponto percentual em relação à sessão anterior. 

PUBLICIDADE

No mercado de títulos da dívida externa, o título brasileiro mais líquido, o Global 40, fechou em queda de 0,02%, a 126,76% do valor de face. Já o indicador de risco-País fechou em queda de quatro pontos-base, aos 154 ante 158 pontos do dia anterior, com baixa de 2,53%.

Agenda da próxima sessão
A segunda-feira (10) terá uma agenda repleta de indicadores. A FGV (Fundação Getulio Vargas) divulga o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) do primeiro decênio de dezembro e o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) referente ao mesmo período.

Já o Banco Central revela o relatório semanal Focus, que compila a opinião de consultorias e instituições financeiras sobre os principais índices macroeconômicos. Por último, o Ministério de Comércio Exterior reporta a balança comercial referente à última semana, medindo a diferença entre exportações e importações contabilizadas durante o período.

Na madrugada de domingo, serão relevados ainda os dados de produção industrial e de vendas do varejo da China referentes ao mês de novembro.