Bolsa

Ibovespa esboça recuperação no início do pregão

Esperanças com China animam investidores, antes da publicação de orçamentos europeus e agenda econômica nos EUA

Atualizada às 10h20 (horário de Brasília).

SÃO PAULO – Após queda na véspera, a bolsa brasileira acompanha o mercado externo e esboça uma recuperação no pregão desta quarta-feira (5). Por volta de 10h20 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 0,91%, aos 58.086 pontos.

Dentre os papéis que são negociados nesta manhã, destaque para Gafisa ON (GFSA3, R$ 4,45, +4,22%),  MRV ON (MRVE3, R$ 12,03, +3,26%),  V-Agro ON ES (VAGR3, R$ 0,36, +2,86%),  Fibria ON (FIBR3, R$ 23,06, +2,49%) e LLX ON (LLXL3, R$ 2,18, +2,35%).

O principal índice da bolsa paulista fechou o pregão de terça-feira em baixa de 1,10%, atingindo 57.563 pontos e registrando uma alta acumulada no ano de 1,43%. O volume financeiro foi de R$ 6,90 bilhões.

Na cola do exterior…
Os investidores estão animados por esperanças de crescimento estável na China, antes de eventos importantes na Europa e EUA. Na Ásia, o novo chefe do Partido Comunista chinês, Xi Jinping sinalizou o objetivo do governo de estabilizar as exportações e tornar as políticas mais efetivas.

Na Europa, os principais índices acionários também sobem antes da divulgação dos planos orçamentais de Reino Unido e Irlanda. A previsão é de que ambos governos lancem novas medidas de austeridade fiscal durante as apresentações.

Agenda de indicadores
Do lado econômico, o destaque da agenda é o ADP Employment, relatório que revela o número de postos de trabalho no setor privado dos EUA. Também estão previstos dados sobre a indústria e o setor de serviços do país.

Na zona do euro, o PMI (índice de gerentes de compras) composto subiu para 46,5 pontos em novembro, ante os 45,7 pontos do mês anterior, informou o Markit. Na China, o PMI de serviços caiu para 52,1 em novembro ante 53,5 em outubro, de acordo com o HSBC.